Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Rogério Ceni vê evolução e avisa que o Flamengo está na briga pelo título

Treinador disse que time rubro-negro tem 'tudo para lutar pelo octacampeonato'

Redação, Estadão Conteúdo

22 de janeiro de 2021 | 11h36

O Flamengo voltou com tudo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro com as vitórias nesta semana sobre o Goiás - 3 a 0, na última segunda-feira, em Goiânia - e o Palmeiras - 2 a 0, na quinta, em Brasília. Pressionado pelos maus resultados até o jogo em Goiás, o técnico Rogério Ceni vê uma clara evolução na equipe e diz que sente o time mais forte para seguir na luta pela taça de campeão.

"Sempre estamos num processo de evolução, de construir algo mais sólido a cada jogo. Somando os dois tempos (contra o Palmeiras), o time brigou. Além do talento. Não lembro quando o time começou com seis jogadores altamente técnicos. Foi um prêmio pela ousadia. Não é uma coisa que acontece do dia para a noite", afirmou o treinador rubro-negro.

"Temos tudo para lutar pelo octacampeonato", avisou Ceni, que é ídolo do São Paulo e falou em "octacampeonato". O clube paulista reivindica a "Taça das Bolinhas" por desconsiderar o Flamengo como campeão brasileiro de 1987 - a CBF considera o Sport como o campeão nacional daquele ano.

O técnico aprovou a mexida na equipe para o jogo contra o Palmeiras com o recuo do volante Willian Arão para a zaga. "Treinamos semana passada com ele nessa função, já fez isso meio tempo ou últimos 15 minutos. Achei que encaixava melhor, esperava o Rony começando jogando, mas não foi. Nem ele nem Breno. Ele (Arão) tem mais mobilidade, então achei que ele com Rodrigo Caio ficaria uma boa dupla. Mas onde quer que ele jogue é muito importante aqui", disse.

Com 55 pontos e um jogo a menos - contra o Grêmio, na semana que vem, em Porto Alegre -, o Flamengo subiu para a terceira colocação e se aproximou do líder Internacional, que tem 59, e do vice São Paulo, com 57. Os gaúchos e os paulistas serão adversários do time rubro-negro nas últimas duas rodadas da competição.

Para a próxima partida contra o Athletico-PR, neste domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, Ceni não terá o atacante Bruno Henrique e o lateral-esquerdo Renê, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.