Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Rogério Ceni volta, São Paulo vence e é segundo no Brasileirão

Vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense coloca equipe tricolor apenas um ponto atrás da liderança da competição

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

19 de agosto de 2009 | 23h49

Foram 128 dias de espera, mas não em vão, uma vez que o São Paulo venceu o Fluminense por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Morumbi, em partida válida pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro, que marcou o retorno do goleiro Rogério Ceni, recuperado de uma fratura no tornozelo esquerdo.

Veja também:

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Agora já são sete vitórias consecutivas do São Paulo, que chega aos 36 pontos, entrando de vez pela disputa da liderança, um ponto atrás do Palmeiras. O que parecia impossível antes da chegada do técnico Ricardo Gomes agora é mais do que mera constatação. O time tricolor entrou na luta sétimo título da competição, o quarto de forma consecutiva.

 em 13 jogos

74,4 %

É o aproveitamento do técnico Ricardo Gomes à frente do São Paulo

Já o Fluminense, que desta vez foi apenas coadjuvante do jogo - que não acontecia nos últimos três embates com o rival paulista - continua com seus 15 pontos, na penúltima posição, mantendo o pesadelo do rebaixamento vivo.

Como esperado, a torcida do São Paulo fez questão de ovacionar a volta de seu ídolo assim que Rogério Ceni pisou no gramado. Apesar da receptividade, o goleiro agiu com naturalidade. "É normal voltar a jogar. É claro que tudo muda quando se fica parado o tempo que eu fiquei, mas é apenas questão de começar o jogo e readquirir a noção espacial do gol e ritmo".

O ritmo almejado por Rogério Ceni não virá em apenas um jogo, mas sinais de sua recuperação foram vistos, principalmente no 42.º minuto da primeira etapa, quando o goleiro foi pego de surpresa por um chute que desviou na zaga, deixando a bola em seu contrapé. Mostrando agilidade, o são-paulino precisou colocar pressão sobre o tornozelo esquerdo para arrancar em direção ao canto direito e segurar a bola.

O retorno tranquilo, no entanto, teve um revés já nos acréscimos do segundo tempo, quando Rogério Ceni voltou a sentir dores no tornozelo. Depois de um rápido atendimento, o goleiro voltou a jogar, mas sua presença na próxima rodada foi posta em cheque. "Enrosquei o pé na grama e senti dor na hora. Mas eu acho que não é nada e estarei em campo no próximo jogo", avisou.

VANTAGEM

O São Paulo dominou a primeira etapa, mas marcou apenas um gol, que aconteceu aos 22 minutos, quando uma bela tabela foi formada no meio-campo, culminando na conclusão precisa de Richarlyson, que passou por um marcador antes de tocar na saída do goleiro Rafael.

 São Paulo 1
Rogério Ceni; Rodrigo, André Dias     e Richarlyson    ; Jean; Hernanes    , Arouca e Jorge Wagner (Hugo) e Júnior César; Dagoberto (Zé Luís); Washington (Borges)
Técnico: Ricardo Gomes
 Fluminense 0
Rafael; Cássio, Edcarlos (Marquinho    ) e Luiz Alberto; Ruy    , Fábio Santos    , Diogo     (Alan), Conca e Jão Paulo; Roni e Kieza (Adeílson)
Técnico: Renato Gaúcho
Gols: Richarlyson, aos 22 minutos do primeiro tempo

Árbitro: Arílson B. da Anunciação (BA)

Renda: R$ 519.125,00

Público: 22.115 total

Estádio: Morumbi, em São Paulo, SP

Jean teve a chance de ampliar o placar aos 28 minutos, quando pegou o rebote, na marca do pênalti, após jogada de Arouca. O jogador se precipitou e chutou forte, por cima do gol.

DECLÍNIO

O bom jogo da primeira etapa sumiu na segunda para o São Paulo. Como precisava ao menos do empate, o técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, deixou o esquema com três zagueiros para jogar com mais um meia.

Aos poucos, o clube carioca adiantou a marcação e criou dificuldades para o São Paulo, que teve apenas duas finalizações, fazendo com que Ricardo Gomes, preocupado, assegurasse o placar mínimo com 10 minutos para o fim com a entrada de Zé Luís no lugar de Dagoberto, em sua pior partida desde a recuperação do time.

E, sob o canto da torcida, o São Paulo conseguiu neutralizar qualquer ímpeto do adversário para consumar sua sétima vitória consecutiva e o retorno mais do que comemorado do goleiro Rogério Ceni. O tetracampeonato é uma realidade. "Nossa meta era entrar no G-4 e não sair mais. Assim, poderíamos pensar na conquista do título", afirmou Ricardo Gomes.

Agora, o São Paulo enfrenta o Atlético-PR no domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada, enquanto o Fluminense encara o Barueri, no mesmo dia e horário, no Maracanã.

NOTAS

Até este jogo, o Fluminense somava duas vitórias e um empate nos últimos três embates, sendo um destes na segunda partida das quartas de final da Libertadores de 2008 +++ Arouca enfrentou sua ex-equipe pela primeira vez +++ Ricardo Gomes agora possui aproveitamento de 74,4% à frente do São Paulo +++ Com o terceiro cartão amarelo, Hernanes desfalca sua equipe diante do Atlético Paranaense +++ Além de Rogério Ceni, o zagueiro Rodrigo voltou ao time titular após renovar o contrato e se recuperar de uma embolia pulmonar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.