Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Rogério elogia vinda do 'concorrente' Kieza ao time do São Paulo

Atacante minimiza disputa por posição e garante que briga por vaga

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

14 de janeiro de 2016 | 15h39

O atacante Rogério, do São Paulo, minimizou nesta quinta-feira a concorrência pela posição de titular no setor ofensivo e elogiou a chegada de Kieza, descrito como um jogador de qualidade e brigador. Os dois foram companheiros no Náutico e agora se reencontram no time do Morumbi para disputarem a posição na equipe principal do técnico Edgardo Bauza.

"O Kieza eu já conheço de longa data, joguei com ele no Náutico uns três anos. É um atacante de referência, bom, que sabe fazer gols, vai vir para somar e ajudar a gente nos campeonatos que vamos disputar", afirmou Rogério em entrevista nesta quinta-feira. Kieza deve ter um vínculo de três anos com o São Paulo e apesar de já estar no CT da Barra Funda, ainda não foi apresentado.

A vinda de outro atacante dificulta a situação de Rogério. O jogador tem treinado como reserva, mesmo após ter marcado o gol que garantiu o time na Copa Libertadores. "Sou funcionário do clube, assim como todos os jogadores. Temos que saber esperar a oportunidade. Ano passado cheguei devagar e conquistei meu espaço. Agora também vou tentar ajudar a equipe", comentou.

Até agora é Centurion quem tem atuado como titular do técnico argentino, embora para atuar ao lado de Alan Kardec o elenco tenha ainda outras opções, como o colombiano Wilder Guisao e o recém-chegado Kieza, que ganhou elogios de Rogério. "Ele é brigador mesmo, briga pelo clube, pelos companheiros dentro de campo. É um cara que vai ajudar a gente mesmo e tem se desempenhado bem por onde passa, como no Bahia, onde foi artilheiro."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCRogérioKieza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.