Rogério faz ameaças para ter aumento

A manhã desta sexta-feira no São Paulo, que prometia ter como principal astro o recém-chegado volante Douglas, acabou com outros protagonistas: o goleiro Rogério Ceni, o diretor de futebol, José Dias, e o presidente do Tricolor, Paulo Amaral. O assunto era o mesmo das últimas semanas: a renegociação do salário do jogador, que tem reivindicado um reajuste, segundo ele, prometido por Dias. A novidade ficou por conta do duro discurso das três partes envolvidas na questão.O primeiro a falar foi Rogério. Descontente com a demora de José Dias em cumprir a promessa de melhorar seu salário, o goleiro passou a falar diretamente da possibilidade de deixar o Tricolor, time que defende há 11 anos. "Sempre fui muito feliz aqui, mas se não houver um acordo, sou profissional e não descarto a possibilidade de ir para outro lugar", ameaçou, após o treino da manhã.As palavras do goleiro não agradaram Paulo Amaral. "Ele pode fazer o que lhe aprouver", avisou o presidente, lembrando, porém, que o atleta tem mais três anos de contrato a cumprir e, na época da renovação do acordo, o clube não prometeu aumento de salário.José Dias manteve a afirmação de que não assumiu nenhum compromisso com o goleiro e mostrou irritação com a situação. "A obrigação dele é jogar, a minha é administrar o time do São Paulo." José Dias e Rogério fizeram uma reunião no início da tarde. O encontro não trouxe uma esperada solução, mas serviu para acalmar os ânimos do goleiro. ?Eu acredito que no máximo em dez dias o caso será resolvido", previu o jogador, que voltou a falar na possibilidade de continuar no São Paulo. Segundo ele, os avanços foram lentos, mas existiram. Rogério mostrou-se disposto a negociar formas alternativas de melhorar sua situação financeira, como a assinatura de um contrato de imagem, embora o assunto não tenha sido discutido nesta sexta-feira. "Estou disposto a facilitar para o São Paulo no que for possível nesse sentido", revelou o goleiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.