Rogério festeja segundo são-paulino na seleção

Rogério Ceni foi um dos que mais festejaram a convocação de Mineiro para a Copa do Mundo. O motivo: é que o volante é seu colega de clube e, como ele, são-paulino. ?Fico feliz, porque ele jogou muito bem no ano passado, está bem neste ano e é mais um jogador são-paulino.? De acordo com Rogério, o amigo não poderia ter se despedido de forma melhor do São Paulo, com vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, na noite de quarta-feira, e a conquista da liderança do Campeonato Brasileiro. Mineiro e Rogério são os dois são-paulinos do time de Carlos Alberto Parreira. Além deles, só mais um atleta atua hoje no Brasil: Ricardinho, do Corinthians. Os jogadores, como não poderia deixar de ser, lamentaram o corte de Edmilson, mas comemoraram a chegada de Mineiro, humilde e querido por onde passa. ?O Mineiro pode ficar tranqüilo, vamos recebê-lo de braços abertos?, disse Roberto Carlos. ?Ele será importante para o grupo, é um grande jogador?, acrescentou Zé Roberto. Parreira, econômico nas palavras, limitou-se a dizer que Mineiro ?é o jogador da posição e foi escolhido após decisão de toda a comissão técnica?. A chegada do volante a Zurique está prevista para as 13 horas de quinta-feira. Na sexta, ele já viajará com a delegação para Genebra, onde a seleção enfrentará a Nova Zelândia, no último amistoso antes do Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.