Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

‘Rogério precisa, aos poucos, começar a se desligar do futebol’

Ex-goleiro do São Paulo, Zetti analisa momento da carreira de Ceni

O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2015 | 13h39

A falha no clássico contra o Palmeiras deixou Rogério Ceni abatido. Aos 42 anos, o capitão do São Paulo já decidiu que irá se aposentar no final desta temporada. Ele tem no máximo mais 15 jogos a disputar pelo time do Morumbi somando compromissos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. O ex-goleiro Zetti, comentarista da rádio Estadão, escreveu uma análise sobre a difícil decisão que Ceni terá pela frente.  

Análise de Zetti:

Quando o Rogério tomar a decisão de parar, será um peso muito grande. É uma decisão muito difícil. Aos poucos ele vai ter de ir se desligando do futebol. No Brasil não existe esse processo de preparação para um ex-atleta. Se o São Paulo se classificar para a Libertadores, nada impede que ele continue mais seis meses se a condição física dele estiver boa. Não dá para dizer que o Rogério vai parar em dezembro. 

Sempre fui da seguinte opinião: se a condição física dele está boa, acho que não deve parar por causa da opinião das pessoas, pela cobrança que existe. A decisão tem de ser dele pela condição física e clínica. O Rogério tem jogado bem, faz boas defesas. Não é o gol que ele tomou que vai julgar todo o trabalho dele.

Para se aposentar, tem de saber o tempo. É preciso ter todo um planejamento, para fazer algo saudável para a carreira e para os fãs, que têm ele como ídolo. O Rogério tem de se preparar para o momento. Acho que ele vai ter sabedoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.