Divulgação
Divulgação

Roma apresenta projeto do seu novo estádio ao prefeito da cidade

Custo da obra será é de aproximadamente R$ 5,3 bilhões

Estadão Conteúdo

15 de junho de 2015 | 12h42

A Roma deu mais um passo no seu ambicioso plano de construir um novo estádio, com financiamento privado, um custo estimado de 1,5 bilhão de euros (aproximadamente R$ 5,3 bilhões) e que incluiria centros de negócios e entretenimentos. Nesta segunda-feira, a direção do clube apresentou o seu projeto às autoridades da cidade, incluindo o prefeito Ignazio Marino. A instalação ficaria na periferia da cidade.

O presidente da Roma, o norte-americano James Pallotta, disse que a ideia é iniciar a construção do estádio em dezembro, com dois anos de duração, mas destacou que para isso é necessária a aprovação do governo. Com um design inspirado no Coliseu, o estádio terá capacidade para 52.500 espectadores, que poderia ser expandida para 60 mil pessoas nas grandes partidas.

A ideia é construir a arena no Tor di Valle, que fica no meio do caminho entre o centro de Roma e o Aeroporto Leonardo da Vinci. Os custos para o estádio em si são estimados em 300 milhões de euros (R$ 1,05 bilhão), mas o preço total inclui obras de infraestrutura e transportes.

Com a construção de um novo estádio, a Roma tentará reverter a tendência de diminuição nos públicos nos estádios italianos. Atualmente, o clube divide o Estádio Olímpico com a rival Lazio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRomanovo estádio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.