Divulgação
Divulgação

Roma bane para sempre torcedor que fez insultos racistas a zagueiro brasileiro

Zagueiro Juan Jesus foi vítima de racismo de um torcedor, que o chamou de 'macaco maldito' pelo Instagram

Redação, ANSA

26 de setembro de 2019 | 17h18

A Roma anunciou nesta quinta-feira que baniu para sempre dos seus jogos o torcedor que fez insultos racistas ao zagueiro brasileiro Juan Jesus pelo instagram e também o denunciou à polícia italiana. A medida mostra uma resposta do clube a novos episódios de agressões raciais contra jogadores nos estádios e nas redes sociais. 

"O dono da conta do Instagram abaixo enviou insultos racistas repugnantes a Juan Jesus, por meio de uma mensagem direta. Denunciamos a conta à Polícia e ao Instagram. A pessoa responsável será mantida fora dos jogos da Roma por toda a vida", comunicou o clube italiano por meio do Twitter.

O torcedor da Roma usou seu perfil no Instagram para insultar o atleta brasileiro ao chamá-lo de "macaco maldito" e afirmou que Juan Jesus "parece melhor no zoológico".  A conta estava associada a um homem chamado Andrea Dell'Aquila, contava com pouco mais de 200 seguidores e tinha apenas 12 posts publicados na época do episódio. Todas as publicações foram apagadas em seguida ao caso.

Juan Jesus não foi o primeiro jogador vítima de racismo. O início da atual edição do Campeonato Italiano está sendo manchado por conta de episódios deste tipo. O belga Romelu Lukaku, da Inter de Milão, o marfinense Franck Kessié, do Milan, e o brasileiro Dalbert, da Fiorentina, já foram vítimas de insultos racistas nos estádios, mas ninguém foi punido pelos atos até aqui. 

Perguntando sobre os diversos casos de racismo no futebol italiano, o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (CONI), Giovanni Malagò, disse nesta quarta-feira (25) que "cavar um pênalti é pior do que os cânticos racistas".  

Na Inglaterra, os torcedores do Everton, atual time do italiano Moise Kean, que foi alvo de insultos racistas quando jogava pela Juventus, confeccionou um bandeirão com o rosto do jogador e uma mensagem em italiano contra o racismo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.