Ballesteros/EFE - 23/1/2011
Ballesteros/EFE - 23/1/2011

Roma contrata o argentino Gago, ex-Real Madrid, por empréstimo

Volante fica no clube até o fim da temporada. Pjanic, Kjaer e Borini também chegam

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2011 | 16h27

ROMA - A Roma começou a temporada de forma desastrosa, ao ser eliminada nos playoffs da Liga Europa pelo Slovan Bratislava. Por isso, no último dia da janela para transferências europeia, nesta quarta-feira, o clube abriu os cofres e acertou a contratação de quatro jogadores. O principal deles é o volante Fernando Gago, ex-Real Madrid.

Encostado no clube espanhol, Gago, de 25 anos, foi cedido à Roma por empréstimo. Caso queira contratá-lo em definitivo, os italianos terão de desembolsar 10 milhões de euros (cerca de R$ 23,3 milhões) ao fim desta temporada.

Para contratar o volante, a equipe romana teve que superar a concorrência. O Boca Juniors, onde o jogador foi revelado, chegou a inscrevê-lo no Torneio Apertura. No entanto, a negociação entre o time argentino e o Real acabou não se concretizando.

Mas Gago não foi o único reforço trazido pela Roma para o meio-de-campo. O clube também acertou a contratação do meia Miralem Pjanic, de 21 anos, junto ao Lyon. O jogador, nascido na Bósnia-Herzegovina, custou aos cofres romanos 10 milhões de euros.

Além da contratação desses meio-campistas, a Roma também se reforçou com um atacante e um defensor. E as duas contratações foram feitas por empréstimo: o zagueiro dinamarquês Simon Kjaer, de 22 anos, ex-Wolfsburg, e o atacante argentino Fabio Borini, de apenas 20 anos, que estava no Parma, chegam ao clube.

Kjaer foi um dos destaques da campanha dinamarquesa, eliminada na primeira fase da Copa do Mundo da África do Sul, em 2010. Já Borini chegou ainda adolescente ao Chelsea, onde foi revelado, e sem espaço na equipe inglesa acabou indo para o futebol italiano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRomaFernando Gago

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.