Roma derrota a Juventus com gol nos acréscimos

A Roma conseguiu mais um grande resultado neste sábado. Mesmo depois de sair perdendo para a Juventus por 1 a 0, fora de casa, a equipe de Júlio Batista teve forças para buscar a virada por 2 a 1. Riise marcou o gol da vitória já nos acréscimos do segundo tempo.

AE, Agencia Estado

23 de janeiro de 2010 | 20h16

Esta foi a terceira vitória consecutiva da Roma, que não perde no Campeonato Italiano há 11 rodadas - a última derrota foi em 28 de outubro, para a Udinese, por 2 a 1. E com o bom resultado deste sábado, a equipe chegou aos 38 pontos e se garantiu na terceira colocação, dois pontos atrás do Milan e oito da Inter de Milão.

A Juventus, por sua vez, aumentou ainda mais a crise interna e a pressão sobre o técnico Ciro Ferrara. A equipe de Diego perdeu as últimas três partidas na competição e, depois de passar longo tempo na vice-liderança, está apenas na quinta colocação, com 33 pontos.

Sem contar com o volante da seleção brasileira Felipe Melo, suspenso, a Juventus iniciou o jogo sem grande inspiração. A Roma também pouco produzia, e a partida foi para o intervalo sem grandes emoções. Mas logo no início do segundo tempo, as equipes se abriram e os mandantes chegaram ao gol aos seis minutos com Del Piero, batendo cruzado após pegar a sobra de cruzamento.

O gol não desanimou a Roma, que chegou ao empate ao 22 - o brasileiro Rodrigo Taddei sofreu pênalti, convertido por Totti. Poucos minutos depois, o goleiro Buffon foi expulso ao fazer falta fora da área e deixou a Juventus com um jogador a menos. Os visitantes partiram para o ataque após o lance. E já nos acréscimos, chegaram ao gol da vitória com Reese.

Ainda neste sábado, o Catania venceu o Parma por 3 a 0, em casa, e chegou aos 19 pontos, subindo para a 18.ª posição, ainda na zona de rebaixamento. Mascara, Martinez e Morimoto marcaram os gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.