Alberto Lingria/Reuters
Alberto Lingria/Reuters

Roma faz 2 a 1 no Porto e leva vantagem para jogo da volta pela Liga

Time italiano marca duas vezes com Zaniolo, mas Adrián faz gol importante para os português

Redação, Estadão Conteúdo

12 de fevereiro de 2019 | 20h33

A Roma saiu na frente no confronto contra o Porto com a vitória por 2 a 1, nesta terça-feira, no estádio Olímpico, em Roma, pela rodada de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, mas ficou um gostinho amargo na saída do campo. Já no segundo tempo, o time italiano abriu dois gols de vantagem, mas permitiu a reação portuguesa nos minutos finais, que pode ser decisiva na eliminatória.

Com o resultado positivo em casa, a Roma jogará com a vantagem do empate na partida de volta, marcada para o dia 6 de março, no estádio do Dragão, na Cidade do Porto. Poderá até mesmo perder, desde que seja por um gol de diferença a partir de 3 a 2. Ao time português basta ganhar por 1 a 0 ou por dois ou mais gols de vantagem. Um novo 2 a 1, desta vez para o Porto, levará o duelo para a prorrogação e, se necessário, disputa por pênaltis.

Em campo, o jogo foi equilibrado do início ao fim. No primeiro tempo, as equipes foram cautelosas e pouco de efetivo no ataque foi produzido. Tanto que os goleiros Antonio Mirante, pelo lado italiano, e Iker Casillas, no português, pouco trabalharam. Na melhor chance de gol, o centroavante bósnio Dzeko quase abriu o placar para os romanos - ele se livrou da marcação na área e carimbou a trave direita da meta visitante.

As emoções ficaram para a segunda etapa. Antes dos gols, uma polêmica aconteceu após a bola desviar na mão de Pepe, dentro da área. Os jogadores da Roma chegaram a pedir a penalidade, mas a arbitragem - que poderia usar o VAR (árbitro de vídeo, na sigla em inglês) - não assinalou o infração.

Após pressionar, a Roma conseguiu abrir o placar aos 25 minutos. O atacante El Shaarawy fez um lançamento na área e Dzeko fez o pivô para Zaniolo finalizar de direita para vencer Casillas. Pouco depois, aos 31, o bósnio puxou contra-ataque pelo meio, finalizou firme e carimbou a trave. A bola voltou para Zaniolo, uma das revelações do time italiano, completar para as redes.

Três minutos depois, o Porto conseguiu o gol que o mantém bem vivo no confronto. Tiquinho Soares arriscou um chute de fora da área e a bola teve um desvio da zaga. Para azar dos italianos, ela caiu livre para o atacante Adrián, ex-Atlético de Madrid, chutar de primeira por baixo de Mirante.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.