Roma reforça segurança da final da Liga dos Campeões

A polícia italiana divulgou nesta quinta-feira alguns detalhes do reforçado esquema de segurança para a final da Liga dos Campeões da Europa, entre Manchester United e Barcelona, que acontecerá na próxima quarta, em Roma. Entre muitas ações previstas, o torcedor precisará mostrar um documento com foto, além do seu ingresso, para poder entrar no Estádio Olímpico.

AE-AP, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 13h13

Como os ingressos da final da Liga dos Campeões são cartões eletrônicos com dados do comprador, a polícia italiana promete checar na hora de passar pela catraca, através do documento com foto, se a pessoa que tem o bilhete é a mesma que o comprou. E avisa que a entrada no estádio será proibida no caso de as informações serem conflitantes.

Existe um grande temor de violência entre os torcedores nesta final em Roma, cidade que já foi palco de várias brigas de torcidas, muitas delas envolvendo ingleses. Por isso, a polícia italiana está trabalhando duro no planejamento preventivo, para evitar qualquer problema no Estádio Olímpico, que receberá 67 mil pessoas na próxima quarta-feira.

O efetivo de policiais para o dia do jogo ainda não foi divulgado - fala-se em 1.500 -, mas a Itália está recebendo auxílio das forças de segurança da Inglaterra e da Espanha. Além disso, é provável que a venda de bebida alcoólica seja proibida em Roma por algumas horas antes e depois da final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.