Romagnoli paga multa ao Bahia e retornará ao San Lorenzo, diz jornal

Capitão e ídolo, jogador havia dito publicamente que desejaria permanecer no time argentino para a disputa do Mundial de Clubes

O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2014 | 09h31

Mesmo com pré-contrato assinado desde janeiro, Leandro Romagnoli não deve jogar pelo Bahia. De acordo com o jornal argentino Olé, nesta terça-feira, o jogador e o clube do Nordeste fizeram acordo para o jogador pagar multa para retornar ao San Lorenzo e realizar o seu sonho de jogar o Mundial de Clubes pela equipe campeã da Libertadores.

Logo após levantar a taça de campeão do torneio sul-americano, o argentino havia dito, ainda no gramado do Estádio Nuevo Gasómetro, que iria cumprir sua palavra, mas que pretendia conversar com os diretores do Bahia sobre sua situação. Mesmo admitindo publicamente que desejava permanecer no San Lorenzo, o meia desembarcou em Salvador no último domingo e foi recebido com muita festa pelos torcedores tricolores.

O pré-contrato assinado possui uma cláusula em que o jogador se comprometia a pagar 500 mil dólares (mais de R$ 1 milhão) ao clube caso não quisesse mais cumprir o acordo. A publicação do Olé disse que inicialmente, o argentino ofereceu R$ 225 mil, o que foi recusado pela cúpula tricolor. As negociações continuaram e com ajuda do próprio San Lorenzo, Romagnoli e Bahia acertaram a desvinculação por 250 mil dólares (R$ 563 mil).

Com a provável rescisão, o meia de 33 anos, que é capitão e um dos principais ídolos da história do San Lorenzo, deve voltar ao clube de Boedo ainda nesta quarta-feira para assinar novo contrato e seguir à disposição do técnico Edgardo Bauza para o restante do Campeonato Argentino e a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.