Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Román mais uma vez é rebaixado e tem participação decisiva na queda

Após falhar pelo River Plate, zagueiro desvia a bola em gol rival e participa ativamente da degola

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2012 | 14h03

SÃO PAULO - Existem jogadores que parecem perseguidos pelo azar e marcados para eternamente ser ligados ao fracasso de um time. O zagueiro Adalberto Román é um exemplo. O paraguaio chegou ao Palmeiras para se reerguer na carreira, após deixar o River Plate como carrasco, e a tendência é que no final do ano ele saia do Palmeiras com o currículo ainda mais manchado.

Román chegou ao River Plate em 2010, após boa temporada pelo Libertad. Nunca foi unanimidade, mas foi titular na maior parte do Clausura 2011 pela equipe argentina e fez parte de uma defesa que levou 33 gols em 31 jogos.

Mas caiu em desgraça com a torcida do River justamente na partida em que o time decidia sua permanência na primeira divisão, contra o Belgrano. Ao tentar cortar um lance, colocou a mão na bola de forma bisonha dentro da área e o Belgrano fez o gol de pênalti.

Com o erro, foi deixado de lado na equipe e ficou quase seis meses sem atuar. Teve uma única oportunidade, em partida contra o Atlético Tucumán e também falhou. Com isso, foi dispensado e viu no Palmeiras a chance de dar a volta por cima.

Mas as coisas também não deram muito certo. Foram 16 jogos com a camisa do Palmeiras, sendo cinco deles pelo Campeonato Brasileiro, mas nunca conseguiu se firmar. E na partida contra o Flamengo, mais uma vez participou do gol que sacramentou a queda. Ao tentar cortar o chute de Vagner Love, acabou encobrindo o goleiro Bruno e o empate por 1 a 1 foi crucial para o rebaixamento.

E a tendência é que Román deixe o Palmeiras no final do ano. E assim como foi no River Plate, sem deixar saudades.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolRománRiver Plate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.