JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Romarinho mostra por que não sai do time

Atacante teve uma ótima atuação e ainda marcou o gol que abriu o caminho para a vitória

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - Romarinho demonstrou ontem mais uma vez, com vontade e disposição, que não é titular por acaso. O atacante baixinho e carismático, que já havia sido um dos melhores do jogo de ida no Morumbi, fez o primeiro gol e abriu o caminho para o título.

Ele marcou num momento em que o Corinthians, embora fosse mais time, precisava romper a defesa do São Paulo e acabar de vez com a má fase que o ataque vinha atravessando. No lance, Guerrero não conseguiu colocar a bola para dentro num cruzamento de Sheik, mas Romarinho surgiu do nada e marcou o gol que tornaria a vitória mais fácil e sem nenhuma contestação.

“Quando o Guerrero girou, eu percebi que a bola ia sobrar. E tive a sorte de perceber isso antes dos zagueiros”, disse.

“Sorte” como ele teve nos jogos contra o Palmeiras e no primeiro jogo da final da Libertadores do ano passado na Bombonera.

De reserva no Mundial do Japão virou titular, um novo Jorge Henrique, que ataca e também marca. Ele se atira no chão sem hesitar, corre atrás do lateral e inferniza seus adversários, sempre atacando pela direita.

Ao descobrir que Romarinho joga bem nessa posição, Tite mantém seu esquema, o 4-3-2-1, ou um 4-3-3. Como Romarinho tem poder de marcação, ele nunca briga por posição com Pato – que não consegue encontrar um lugar no time. E assim se mantém como titular.

O único que pode roubar o lugar de Romarinho é Renato Augusto, como foi no início do ano, quando jogavam Pato e Guerrero na frente e dois meias (Renato e Danilo).

Ironia é que o melhor momento de Romarinho vem numa fase apagada de Pato, que chegou ao seu segundo título pelo Corinthians (Paulistão e Recopa) e em ambos foi reserva. Ontem ele entrou aos 40 do segundo tempo. No primeiro jogo da final, sequer jogou.

NEGÓCIO FECHADO

O Paris Saint-Germain acertou ontem a contratação do zagueiro Marquinhos, que foi revelado pelo Corinthians e jogou a temporada passada na Roma. O clube francês pagará  30 milhões (R$ 87,3 milhões) e pode ainda dar mais  5 milhões (R$ 14,5 milhões) em bônus, A informação de que Marquinhos, de 19 anos, trocaria o clube italiano pelo PSG foi antecipada pelo Estado em sua edição de sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.