Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Romário acha difícil chegar ao milésimo gol no Estadual

Firme em seu propósito de chegar ao milésimo gol, o atacante Romário treinou nesta segunda-feira no Centro de Treinamentos do Vasco, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, mas confessou sua descrença em chegar ao feito durante o Campeonato Carioca. De acordo com o jogador, apesar de seu condicionamento físico ter melhorado, será difícil marcar 13 gols na competição - ele já anotou 987 na carreira, segundo as suas contas.?Vou fazer o máximo para marcar logo o milésimo gol. Mas vais ser difícil fazer 13 gols no Carioca?, disse atleta. O jogador está treinando em separado do restante do elenco, que está em Resende, no Sul Fluminense.Apesar de achar complicado marcar os gols necessários para chegar ao milésimo gol, Romário disse que o condicionamento físico não será um problema. Destacou que as experiências obtidas no futebol americano eaustraliano serviram para aprimorar sua forma.?Vou treinar dentro das minhas possibilidades. Mas a verdade é que essas duas passagens, no Miami F.C e o Adelaide United, em países diferentes, me obrigou a me condicionar melhor para poder fazer gols?, destacou Romário. ?Nesses países, o futebol é mais de contato do que técnico.?A primeira oportunidade no ano para Romário diminuir a diferença de gols que o separa do de número mil pode ser no domingo, no amistoso programado pelo Vasco contra o Resende, clube da Segunda Divisão do Rio. Mas, para atuar oficialmente, o artilheiro ainda aguarda uma liberação da Fifa, porque já jogou por dois clubes desde maio de 2006 e não pode defender outro até que complete um ano do primeiro contrato.Romário apelar à Fifa para conseguir a sua liberação. "Não é fácil depender de uma entidade como a Fifa, mas espero que entendam esta situação. Quanto mais cedo eu jogar, melhor. O tempo está passando e a idade está chegando", comentou.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2007 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.