Romário deixa delegacia para audiência sobre pensão

O ex-jogador Romário deixou o 16.º Distrito de Polícia no Rio, da Barra da Tijuca, na tarde desta quarta-feira para uma audiência com o juiz Antônio Aurélio Abi-Ramia Duarte, em decorrência do processo movido pela ex-mulher do ex-jogador, Mônica Santoro de Carvalho, que o acusa de não pagar pensão alimentícia aos filhos Moniquinha, de 19 anos, e Romarinho, 15.

AE, Agencia Estado

15 de julho de 2009 | 16h40

Na audiência, Romário vai tentar comprovar a quitação dos meses atrasados para ser liberado. Ele pode ser solto pelo juiz, que analisará o alvará de soltura. O delegado titular da 16ª DP, Carlos Augusto Nogueira, disse que o ex-jogador pagou os valores atrasados.

Romário passou a noite na delegacia, em uma sala especial, sem grades, com outros dois presos detidos por falta de pagamento de pensão. A decisão de prendê-lo partiu do juiz Antônio Aurélio Abi-Ramia Duarte. Ele chegou à delegacia por volta das 14 horas de terça-feira, acompanhado de um oficial de justiça que foi buscá-lo em sua casa, também na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.