Romário derrota Flamengo na Justiça

O atacante Romário, do Vasco, ganhou uma sentença favorável contra o Flamengo e tem o direito de receber cerca de R$ 5 milhões, nesta quarta-feira, no Tribunal da Justiça do Trabalho do Rio. A juíza da 47ª Vara do Trabalho, Anita Natal, não deu razão aos argumentos de justa causa, apresentados pelo Rubro-Negro, para a dispensa do jogador, em 1999. Na ocasião, o Flamengo dispensou Romário por ter considerado um ato de indisciplina a sua participação em uma festa no Bar Quinta Estação, em Caxias do Sul, no dia 11 de novembro de 1999. No dia anterior, o Juventude derrotou o Rubro-Negro, por 3 a 1, e o único gol da equipe carioca foi marcado pelo artilheiro, aos 7 minutos do primeiro tempo. O vice-presidente Jurídico do Flamengo, Carlos Portinho, disse que o clube ainda não foi notificado sobre a decisão da Justiça. "Este processo não me preocupa, porque não é uma obrigação imediata. Vamos recorrer." Além deste processo, Romário também entrou na Justiça contra o Flamengo para receber os direitos de imagem. O advogado do atacante, Luiz Eduardo Weaver, explicou que na primeira e segunda instâncias cíveis obteve ganho de causa e, agora, o impasse será solucionado no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília. O valor pedido pelo atleta nesta ação é de cerca de R$ 10 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.