Romário diz que está em paz com Dário

Romário pode tudo no Vasco. Enquanto todos estão proibidos de dar entrevistas no clube, desde os jogadores até o técnico Dário Lourenço, o atacante recebeu autorização do presidente Eurico Miranda para falar com a imprensa nesta quarta-feira. Só para explicar sua volta aos treinamentos e sua atuação no treino de terça, quando parecia ter assumido a função de treinador.Na terça-feira, quando voltou ao Vasco depois de ficar 10 dias sem aparecer, Romário comandou o treino do time, praticamente ignorando a presença de Dário Lourenço. Mas ele garantiu nesta quarta que fez tudo com o aval do técnico."Na terça-feira quem escalou foi o Dário. E ele até pediu minha opinião", explicou Romário. "Eu me reuni com eles como o capitão da equipe, um jogador experiente, que sabe a importância do clássico contra o Flamengo. Acho que é uma obrigação." Apesar de poupar Dário Lourenço, Romário admitiu pela primeira vez que já teve problemas com o treinador. Por isso, ficou afastado por um tempo do clube e não atuou na derrota para o Inter, na última rodada do Brasileiro. Mas ele afirmou que os desentendimentos foram superados."Nos desentendemos, não chegamos a brigar, mas discutimos e achei melhor me afastar para acalmar tudo. A gente vai seguir a vida. O Dário é bom caráter", contou Romário. "Mas o Vasco tem dois regimes. O primeiro foi vice-presidencialista, quando o Eurico era vice-presidente de futebol. E agora é presidencialista, com ele na presidência. Quem manda é ele." Reforços - Enquanto isso, o Vasco apresentou seus novos jogadores, que vieram do Criciúma, time que está na zona de rebaixamento da Série B do Brasileiro. O goleiro Roberto, de 26 anos, o zagueiro Luciano, de 27, e o meia Fernandinho, de 24, chegaram a São Januário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.