Romário e torcida do Vasco em guerra

Em partida tumultuada e jogando mal, o Vasco venceu o Universidad Católica do Chile, por 2 a 1, de virada, nesta quinta-feira à tarde, pela Copa Mercosul. Os gols foram de Juninho Paulista e Romário, que foi xingado por parte da torcida após fazer gestos obscenos em direção à arquibancada. Nuñez descontou para o time chileno. Ao final da partida, torcedores ameaçaram invadir o gramado para agredir Romário. Com o resultado, o Vasco somou quatro pontos e volta a ter chances de classificação para a próxima fase. O grupo tem a liderança do Cerro Porteño, com 10 pontos. A Católica permanece em segundo com 6 e o Boca Juniors é o lanterna, com apenas 2 pontos ganhos. Restam duas partidas para o Vasco, que pode somar dez pontos caso vença os confrontos. O começo do jogo foi movimentado. Logo no primeiro minuto, o atacante chileno Gabrich chutou com perigo. Aos seis, a bola sobrou para Edinho, que tocou fraco. Dois minutos mais tarde, Juninho Paulista cobrou falta na trave e, no rebote, o zagueiro adversário salvou em cima da linha um chute de Botti.A pressão do Vasco continuou aos 11 minutos, quando Patrício avançou pela direita, mas seu cruzamento foi interceptado pela zaga do Universidad. Aos 13, em outra cobrança de falta, Juninho acertou mais uma vez a trave, e a confusão no rebote desta vez foi maior. Sem sucesso, vários jogadores tentaram empurrar a bola para o gol.Três minutos depois, a equipe chilena resolveu incomodar o goleiro vascaíno, Hélton, que defendeu bom chute de Fernandez. O zagueiro Paulo Madureira perdeu a bola, aos 21, e quase complica seu time. Logo após, o zagueiro cometeu falta, se machucou e foi substituído por Wágner.Romário conseguiu entrar em cena somente aos 28. Deu belo passe de calcanhar para Léo Macaé, que, livre, perdeu um gol de dentro da área. A partir daí, o jogo se concentrou no meio-de-campo. Somente aos 43 foi que Romário apareceu efetivamente no jogo. Foram dois lances: uma cabeçada para fora, e um chute sem direção, após girar o corpo.No segundo tempo foi quando aconteceram os gols. Primeiro, aos 21, Romário marcou, mas como estava em impedimento foi anulado. Ele chegou a comemorar mostrando uma camiseta com dizeres pedindo paz, em inglês. Após isso, o atacante chileno, Nuñez, recebeu cruzamento e abriu o placar aos 25. Romário empatou aos 36 em cobrança de pênalti, sofrido por Edinho. Antes de mostrar a camiseta pela paz novamente, foi em direção à torcida, levantou as duas mãos e, com os dedos médios em riste, provocou os torcedores. Aos 43, aconteceu a virada vascaína. Juninho recebeu livre e tocou de bico na saída do goleiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.