Romário: Gama fala muita besteira

O atacante Romário foi confirmado na manhã desta quinta-feira como capitão do Fluminense no confronto contra o Goiás, sábado, no Maracanã. Parecia o fim da crise de relacionamento com o técnico Alexandre Gama. Apenas parecia. O craque, porém, não conteve a irritação ao ser informado que o treinador acredita na possibilidade de Ronaldo vir a ser, até pelo longo tempo de carreira pela frente, o melhor jogador brasileiro desde a conquista do tricampeonato, em 1970. A opinião de Gama, concedida na quarta-feira, contraria o atacante tricolor, que se intitulou recentemente o melhor após os tempos de Pelé. A declaração de Romário criticando Gama ocorreu à tarde, na sede da Confederação Brasileira de Futebol, na Barra da Tijuca, onde o artilheiro convidou o presidente Ricardo Teixeira para assistir a sua festa de despedida de jogos internacionais pela seleção brasileira, contra um seleção mexicana, dia 11 de novembro, nos EUA. O dirigente sentiu-se lisonjeado pelo convite e entregou ao craque a camisa 11, que tem seu nome registrado na costas. "O Gama está falando muita besteira. Não ganhou nada ainda e tem que falar menos e trabalhar mais. Ele é obrigado a me respeitar", declarou Romário, que não entra em campo com a camisa tricolor há quase dois meses. "Ele entrou no ônibus agora, não está nem em pé e já quer sentar na janela!".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.