Romário marca dois e o Vasco ganha

Numa partida cheia de lances atípicos, o Vasco venceu o Cabofriense por 3 a 1, neste sábado, em São Januário, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca. O atacante Romário, que retornou ao time depois das férias, perdeu dois pênaltis mas fez dois gols (um de pênalti). Já o meia Juninho Paulista marcou o mais belo gol da competição, até o momento, de bicicleta. Na semifinal da Taça Guanabara, os vascaínos enfrentam o Flamengo. O outro jogo será entre o Fluminense e Americano.Embalado pela volta de Romário, que estava de férias e não jogava desde a final da Copa João Havelange, no dia 18 de janeiro, o Vasco criou várias oportunidades de gol, mas não conseguiu aproveitá-las. O primeiro pênalti desperdiçado pelo atacante foi aos 13 minutos, com um chute na trave. Em seguida, o artilheiro vascaíno ainda realizou uma bela jogada e tentou encobrir o goleiro Flávio, que conseguiu defender.O segundo pênalti desperdiçado por Romário foi aos 37 minutos. O atacante cobrou mal e Flávio fez a defesa. Dois minutos depois, no entanto, Juninho Paulista aproveitou um cruzamento do lateral-direito Clébson e, de bicicleta, abriu o placar para o Vasco.No segundo tempo, o Vasco voltou melhor e, aos 16 minutos, o Cabofriense cometeu novo pênalti. Desta vez, Romário não desperdiçou a chance e marcou o segundo gol vascaíno, aos 17, chutando no canto direito do goleiro. Durante a comemoração, o artilheiro levantou o uniforme do clube e exibiu uma camiseta com o desenho de uma vaca, pintada de verde e amarelo, e os dizeres: "Louca eu? Sou boa e muito gostosa". Era uma alusão à guerra comercial entre Brasil e Canadá por causa do "Mal da Vaca Louca".Após um lançamento do atacante Euller, Romário, de voleio, marcou seu segundo gol na partida e o terceiro do Vasco. O Cabofriense fez seu gol de honra no final do jogo, aos 44 minutos. Em uma cobrança de falta, o lateral-direito Isael tocou para Alexandre, que havia substituído o lateral-esquerdo Paulo Roberto, chutar forte no canto esquerdo do goleiro Hélton. O Vasco ainda teve dois gols legítimos anulados pelo árbitro Carlos Manuel Calheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.