Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Romário minimiza atritos recentes com a CBF antes de jogo de masters em Fortaleza

Senador tem primeiro contato com Rogério Caboclo, presidente da entidade que administra o futebol brasileiro

Pery Negreiros, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2020 | 23h30

O ex-atacante Romário foi o destaque na chegada das equipes de masters de Brasil e Itália, em partida comemorativa realizada na noite desta quinta-feira, em Fortaleza, e que terminou com a vitória dos italianos por 1 a 0. Hoje senador, ele minimizou os atritos recentes com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ressaltou a importância de fazer parte do evento, que relembrou os 25 anos da final da Copa do Mundo de 1994.  

"Hoje não tem nada a ver com a relação entre o senador (Romário) e a CBF. Aqui está o ex-jogador de futebol, que foi campeão do mundo, que fez uma história com a camisa da seleção brasileira e veio dar a oportunidade para aqueles que não puderam me ver jogar. Não o Romário de 25 anos atrás, claro", comentou, em tom de brincadeira.

O ex-camisa 11 comentou sobre o primeiro contato com o atual presidente da CBF, Rogério Caboclo, e manteve o tom ameno no discurso. "Conversei com ele uns 10 minutos. Estive numa reunião com ele e o Parreira e disse que estou muito feliz em poder participar dessa festa. Ele me agradeceu pela presença, e a conversa foi nesse tom", encerrou.

O atacante que foi o grande destaque do Mundial dos Estados Unidos em 1994, marcando cinco gols, expressou sua satisfação em poder voltar a se reunir com os campeões mundiais daquele ano. "Estou muito amarradão de poder estar aqui, rever meus companheiros, alguns que viraram amigos para sempre e poder participar disso é muito legal", comentou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.