Arquivo/AE
Arquivo/AE

Romário passa a noite detido no Rio por não pagar pensão

Processo foi movido pela primeira mulher do jogador; advogado ainda não teria entregue comprovantes

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

15 de julho de 2009 | 07h49

O jogador Romário continua detido nesta quarta-feira, 15, na 16ª Delegacia de Polícia (DP), na Barra da Tijuca, no Rio, após ter sido levado ao DP na tarde de terça-feira, 14,  sob a alegação de não pagar dois meses de pensão alimentícia dos filhos mais velhos.

 

Segundo informações de agentes da delegacia, Romário, que está em uma sala especial, está tranquilo e com bom humor e conversa bastante com os funcionários, aguardando a presença do advogado, que está providenciando sua soltura.

 

A detenção ocorreu devido a um processo movido pela primeira mulher do jogador, a modelo Mônica Santoro. Romário tem dois filhos com ela - Romarinho e Moniquinha. Em 2004, ele já havia enfrentado problemas por não pagar pensão e também foi detido em ação movida por Mônica.

 

Romário chegou à delegacia por volta das 17 horas, acompanhado de um oficial de Justiça que foi buscá-lo em sua casa, na Barra da Tijuca, sob a alegação de não pagar pensão num valor aproximado de R$ 90 mil. O ex-atacante, que não chegou a ser algemado, prestou depoimento ao delegado Carlos Augusto Nogueira.

 

Atualmente, Romário é dirigente do América-RJ e está casado com Isabela, com quem tem as filhas Ivy e Belinha - o ex-jogador ainda tem outros dois filhos: Danizinha e Rafael.

Tudo o que sabemos sobre:
Romáriopensão alimentícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.