Romário pode ser ?dono? do Valeriodoce

A possibilidade de o atacante Romário ser o novo "dono?? do Valeriodoce Esporte Clube, de Itabira, provocou euforia no clube mineiro. O craque vascaíno estaria disposto a investir cerca de R$ 3 milhões na equipe, que, em breve, vai se tornar uma empresa S.A. A assessoria particular do atacante do Vasco confirmou a transação.De acordo com a gerente-administrativa do Valeriodoce, Dulce Citi, "todos no clube estão na maior expectativa para que as negociações sejam concretizadas??. No ano passado, o Valeriodoce apresentou à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) um projeto para viabilizar sua transformação em clube-empresa. O vice-presidente Celso Moreira, além do diretor de Comunicação e Marketing do clube, João Mário de Brito, também confirmaram as negociações com o craque.Segundo o diretor-executivo da Fundação Vale do Rio Doce (FVRD), Luiz Antônio de Godoy, responsável pela aproximação de Romário com o clube, por causa do projeto Romarinho, o jogador, a diretoria do Valeriodoce e o Banco Modal já conversam "há algum tempo??para finalizar a negociação.Godoy explicou que, por causa das sucessivas mudanças na Lei Pelé, o projeto apresentado à CVM precisou sofrer alterações. "Inicialmente, eles iriam lançar no mercado 300 cotas de unitárias de R$ 10 mil, totalizando R$ 3 milhões, mas estão refazendo todos os cálculos??, afirmou o diretor-executivo da FVRD.Os funcionários do clube têm toda razão para estarem eufóricos com o "futuro chefe??. Na terça-feira, Romário obteve parecer favorável, na 12ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio, em segunda instância, no processo que move contra o Flamengo para receber aproximandamente US$ 4,3 milhões, referentes a direitos de imagem e salários atrasados. O Rubro-Negro prometeu recorrer no Superior Tribunal Federal (STF). Rebaixado para a 2.ª Divisão do Campeonato Mineiro, no ano passado, o Valeriodoce estreou, no domingo, e venceu o Atlético-TC, por 2 a 0. Fundado em 22 de novembro de 1947, o time de camisa vermelha possui um estádio, o Israel Pinheiro, com capacidade para 12 mil pessoas. O clube foi obrigado a se reestruturar a partir da privatização da Vale, em 1997.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.