Romário promete reação do Vasco

A lanterna do Campeonato Brasileiro e o desabafo de Romário foram os assuntos no Vasco que, neste sábado, tenta reagir na competição contra o São Caetano, às 16 horas, em São Januário, pela 16ª rodada. Inconformado com a situação do clube, o ídolo vascaíno admitiu a inferioridade técnica da equipe mas prometeu aos torcedores que o momento caótico será superado. "É até difícil falar em um momento como este, mas agradeço à torcida porque está sofrendo como nós. Infelizmente, nem todos, mas a maioria", disse Romário, lamentando o fato de o Vasco estar na última colocação da tabela de classificação do Nacional, com 12 pontos. "Não lembro de já ter ficado nessa situação (lanterna). Todos nós temos a consciência de que o grupo do Vasco é fraco tecnicamente se comparado com uns 15 clubes, mas não é o pior." Romário enfatizou que a reação vascaína precisa começar contra o São Caetano. Destacou que a prioridade no momento é tentar obter três bons resultados na competição: três vitórias ou duas vitórias e um empate. Apesar do desabafo, Romário está com dores no joelho direito e sua participação na partida é uma incógnita. Caso o atacante não tenha condições de atuar, Anderson será o seu substituto. "Precisamos mudar de atitude e pensar um pouco maior. Daqui para frente somente a técnica não vai ajudar. Os jogadores mais privilegiados fisicamente precisam assumir a responsabilidade", frisou Romário. "A galera entendeu e vamos ver se dará resultado amanhã. Mas tenho a certeza de que vamos melhorar." E na tentativa de arrumar a equipe, o técnico do Vasco, Renato Gaúcho, mandou três jogadores para o banco de reservas. O goleiro Elinton, o zagueiro Gomes e o meia Felipe Alves cederam seus lugares para Roberto (o sexto goleiro usado pelo clube na competição), Éder e Júnior. O meio-de-campo, que contará com o retorno de Ygor, ainda pode ter outra mudança a entrada de Fernandinho no lugar de Morais. Boa notícia - Em meio à crise, os torcedores vascaínos receberam hoje uma boa notícia: o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, disse que a tendência é a de que o Vasco não perca os 12 pontos por supostamente ter escalado Ygor em situação irregular contra o Flamengo e Santos. E é a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que denunciou o Vasco quem irá livrá-lo da punição. "Na época da anulação, a CBF não comunicou o Vasco de que os cartões amarelos foram anulados. Então, a tendência é a de que o processo seja arquivado. Decidirei na segunda-feira", disse Zveiter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.