Romário tenta receber US$ 5 mi na Suiça

O atacante Romário, do Fluminense, foi para a Suíça na noite de domingo a fim de resolver problemas particulares, relacionados a um calote que sofreu de um empresário polônes, de cerca de US$ 5 milhões. O homem a quem Romário autorizava uma série de investimentos com parte de sua renda era conhecido como ?o dragão?, muito procurado por atletas do mundo todo e quase um investidor oficial dos principais jogadores de futebol da Europa. No final de 2003, Romário fez outra viagem para a Europa, já por conta do problema. Ele chegou a prestar depoimento num tribunal de justiça da Polônia por causa do calote. O atacante viajou às vésperas do jogo entre Fluminense e São Caetano, que ganhou caráter decisivo pelo fato de o Tricolor estar sob ameaça de rebaixamento. Romário, porém, voltou a tempo de atuar e ainda marcou o gol que assegurou a presença do Fluminense na Primeira Divisão.

Agencia Estado,

08 de março de 2004 | 19h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.