Romário vislumbra milésimo gol no clássico com o Flamengo

Romário não esconde de ninguém que quer fazer o milésimo gol num clássico e parece já ter escolhido o adversário ideal: o Flamengo, com quem o Vasco vai jogar no dia 25 de março, pelo Estadual do Rio. Até lá, ele tem de aproveitar os jogos com o Boavista, sábado, pela competição estadual, e contra o Gama, na próxima semana, pela Copa do Brasil, para avançar um pouco mais na contagem dos gols: pelas suas contas, já marcou 995 vezes, desde as categorias de base do Olaria, em 1979.Os mesmos dados constam do site oficial do Vasco e também da Fifa, que copiou as informações do clube carioca. Mas os números são divergentes. A Revista Placar tem um levantamento próprio, no qual Romário teria marcado 101 gols a menos - estaria hoje com 894. Neste balanço, não se incluem os gols dele pelas categorias amadoras e alguns atribuídos a jogos festivos em sua fase de PSV Eindhoven e Vasco.Ao fazer três gols no último domingo, em partida entre Vasco e Madureira, em São Januário, Romário voltou a sorrir e deu rápida entrevista. Disse que depois da conquista do tetracampeonato mundial pela seleção brasileira, em 1994, vai viver a sua maior alegria no esporte quando completar o milésimo gol. ?Eu sou o cara?, voltou a repetir.Sobre a possibilidade de fazer o gol histórico logo sobre o grande arqui-rival do Vasco, Romário pareceu não se preocupar com a reação dos flamenguistas. ?Meu sonho é marcar o milésimo num grande clássico. Se tiver que ser, vai ser?, comentou o jogador, que já atuou na equipe da Gávea em duas ocasiões - 1995/1996 e 1997/1999.Ele não apareceu para treinar nesta segunda-feira em São Januário - os jogadores que atuaram domingo não estavam obrigados a comparecer ao clube. E como Romário é quem determina a sua programação de treinos, ninguém sabe ao certo se deve ir ao treino de terça.Mesmo que não treine como os demais jogadores, Romário está certo de que será titular contra Boavista e Gama, concorde ou não o técnico Renato Gaúcho. Vale tudo para chegar ao milésimo gol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.