Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Romeno, croata, alemão e italiano: relembre europeus que jogaram no futebol brasileiro

Chegadas de Pablo Mari e Juanfran renovam ciclo de transferências vindas do Velho Continente

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

07 de agosto de 2019 | 13h16

Embora seja destino comum de uruguaios, paraguaios, argentinos e colombianos, o futebol brasileiro também já foi em determinados momentos da história a escolha de atletas europeus. Enquanto os espanhóis Juanfran e Pablo Mari desembarcaram no Brasil nas últimas semanas para defender, respectivamente, São Paulo e Flamengo, no passado outros nomes do Velho Continente também aceitaram o desafio de cruzar o Oceano Atlântico e atuar por equipes brasileiras.

Como o Flamengo negocia o italiano Mario Balotelli, a lista de reforços vindos da Europa pode até mesmo aumentar nesta janela de transferências. O Estado relembra a história de alguns jogadores europeus com passagens pelo Brasil, desde o sucesso com craques como Petkovic e Seedorf, até o fracasso com apostas francesas.

Alemanha

O meia Alexander Baumjohann defendeu o Coritiba e o Vitória entre 2017 e 2018. Revelado nas categorias de base do Schalke e casado com uma brasileira, ele fala português fluente, mas não foi bem nos clubes brasileiros. O jogador deixou o Coritiba com duas partidas e teve só mais 11 atuações pelo Vitória, até ser dispensado.

Croácia

O atacante Igor Jovićević teve passagem pelo Guarani em 2000. Disputou só três partidas pelo Campeonato Paulista daquele ano, até retornar à Croácia.

Espanha

Antes das chegadas de Pablo Mari e Juan Fran, o futebol brasileiro teve recentemente a chegada do meia Fran Mérida no Athletico-PR. O jogador esteve na equipe entre 2013 e 2014. Fez 16 partidas e anotou um gol. Atualmente ele defende o Osasuna.

França

O país atual campeão do mundo não teve jogadores de sucesso exportados para o Brasil. Um dos primeiros nomes foi o atacante Danlaba Mendy, contratação do Grêmio para o Campeonato Brasileiro de 1998. O jogador só atuou em duas partidas oficiais. Já em 2012, o Paraná trouxe o atacante Aymen Soudá, de 19 anos, revelado na base do Nice. O jogador atuou pouco e foi embora no ano seguinte.

Holanda

Clarence Seedorf desembarcou no Rio em 2012 para jogar pelo Botafogo, onde fez história. O meia com passagens por Real Madrid e Milan impressionou a todos no clube pela dedicação, profissionalismo e liderança. Casado com uma brasileira e poliglota, teve uma rápida adaptação e mesmo aos 36 anos, conseguiu jogar em alto nível. Fez 58 partidas, marcou 16 gols e se despediu no começo de 2014 para virar treinador do Milan.  

Hungria

Na década de 1930, Strauss fez sucesso no Santos e chegou a marcar cinco gols no mesmo jogo. Anos depois, entre 1934 e 1940, o Corinthians teve o goleiro José Lengyel, conhecido como "Hungarês".

Inglaterra

A nação que inventou o futebol teve diversos representantes em clubes brasileiros principalmente no início do século XX. Alguns deles, inclusive, foram responsáveis por popularizar a modalidade no Brasil. O último inglês com passagem pelo Brasil, no entanto, foi um fracasso. O meia Ryan Williams esteve no Paysandu no ano passado, fez só um jogo e foi embora por problemas com o visto de trabalho.

Itália

O país teve uma série de imigrantes em ação no início do século XX. O italiano mais recente que esteve em campo por um time do Brasil foi o atacante Marco Osio. Viabilizado pela cogestão entre Parmalat e Palmeiras, o jogador revelado pelo Torino defendeu o clube alviverde entre 1995 e 1996.

Montenegro

O goleiro Željko Tadić chegou ao Brasil indicado pelo amigo, o sérvio Dejan Petkovic. O jogador passou por diversos times, como o XV de Piracicaba, Londrina, Bragantino e Uberaba. O principal momento dele foi pelo Vasco.

Portugal

É o país europeu que mais cedeu jogadores para times brasileiros. Nomes como Casemiro do Amaral (Corinthians), Arouca (Palmeiras) e Azambuja (São Paulo), estão entre alguns deles. O mais recente português a se aventurar por aqui foi Pereirinha, que entre 2015 e 2017 teve passagem discreta pelo Athletico-PR.

Romênia

Waldemar Zaclis foi zagueiro de São Paulo e Palmeiras entre os anos 1930 e 1940. Pelo clube do Morumbi, chegou a ser campeão paulista em 1943.

Sérvia

O meia Dejan Petkovic fez história no futebol brasileiro. Ídolo do Flamengo e decisivo em títulos importantes como o Campeonato Carioca de 2001 e o Brasileiro de 2009, ele defendeu ainda o Fluminense, Vasco, Vitória e Santos. Outros compatriotas dele estiveram em clubes do país no começo dos anos 2000: Miodrag Andjelković passou por Fluminense e Coritiba, enquanto o goleiro Nikola Damjanac defendeu também o tricolor carioca.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.