Luis MOura/Estadão
Luis MOura/Estadão

Tite garante apenas Romero no Corinthians para pegar o Sport

Cássio e Guilherme Arana são desfalques confirmados para duelo

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

28 de novembro de 2015 | 11h17

O Corinthians deverá enfrentar o Sport domingo, na Arena Pernambuco, com um time misto. Tite diz que ainda não decidiu a escalação, mas poupará quem estiver mais desgastado. A tendência é o Corinthians jogar com uma equipe mesclada de titulares e reservas.

Somente o atacante Romero, destaque da goleada por 6 a 1 sobre o São Paulo, está garantido. Gripado, o goleiro Cássio não viaja para Recife, enquanto o lateral-esquerdo Guilherme Arana foi encaminhado a hospital em São Paulo para retirada de um abcesso na coxa direita.

"Romero jogou muito (contra o São Paulo) e a tendência é de que permaneça. A partir daí começamos a fazer o time. Amanhã (neste sábado) temos a definição da equipe. Renato Augusto e Elias estão sentindo o desgaste da temporada. Ainda tenho de avaliar", disse Tite na sexta-feira.

O Corinthians conquistou o título brasileiro com três rodadas de antecedência. O time tem 80 pontos e igualou o Cruzeiro de 2014, dono da melhor campanha desde 2006, quando o campeonato passou a ser disputado por 20 clubes no sistema de pontos corridos. Tite busca o recorde de pontos e, por isso, não vai antecipar as férias dos jogadores. Segundo o treinador, os atletas não pediram para serem dispensados das últimas rodadas.

"Todos os atletas estão à disposição. Ninguém veio pedir para sair antes de férias. Olha o grau de respeito entre eles mesmos: 'Por que vou pedir para o Tite me liberar antes, mas o outro que trabalhou igual vai ficar?'", disse o treinador. Questionado sobre quem foi o melhor jogador do Campeonato Brasileiro, o treinador dividiu o seu voto entre Renato Augusto e Jadson. "Se um dos dois não ganhar, será uma grande injustiça. Votei nos dois. Divide ou dá dois prêmios."

Tite também afirmou que não se considera o personagem mais importante da campanha do hexacampeonato. O treinador preferiu destacar a qualidade dos jogadores . "Estão me hipervalorizando. Nenhum técnico do mundo, por maior qualidade que tenha, não consegue trabalhar com material humano sem qualidade", disse Tite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.