Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Romildo Bolzan afirma que Grêmio busca até quatro reforços, com 'nível de titularidade'

Presidente do tricolor gaúcho diz, no entanto, que não anunciará nenhum antes da final da Copa do Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2021 | 17h05

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, afirmou que o clube já está à procura de reforços para a próxima temporada do futebol brasileiro. Segundo ele, o time busca até quatro reforços com nível de titularidade, para o meio de campo e o ataque, mas nenhum será anunciado antes da final da Copa do Brasil, na qual a equipe gaúcha enfrenta o Palmeiras nos dias 28 de fevereiro e 7 de março.

"O Grêmio pretende trazer de três a quatro reforços que tenham nível de titularidade. O Grêmio precisa se reforçar no meio e no ataque. Esse (camisa 5) é um jogador que não temos com essas características no plantel. Será uma necessidade imperiosa para completar o plantel, independente do que aconteça", contou Bolzan à Grêmio TV.

"O Grêmio está de olho no mercado, sabemos das carências, estamos conversando. Mas não tem nada para dizer publicamente. Chegamos numa final de campeonato com esses jogadores, não cogitamos qualquer possibilidade de fazer qualquer anúncio nesse momento. Que o Grêmio está buscando alternativas, claro que está. Talvez não saia nada nesse momento por respeito aos jogadores que vão disputar uma final de Copa do Brasil semana que vem", projetou o mandatário gremista.

O técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, cobrou em entrevistas coletivas recentes que o time traga reforços para seguir disputando grandes títulos. O time também precisará se movimentar para cobrir vendas, como a de Pepê, já oficializado para ir ao Porto, de Portugal, no meio de 2021.

Além das partidas com o Palmeiras, o Grêmio também enfrenta Athletico-PR e Bragantino pelo Campeonato Brasileiro antes do fim da temporada. No meio dos dois jogos da decisão nacional, o time estreia no Campeonato Gaúcho contra o Brasil de Pelotas, provavelmente com o time sub-23.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.