Ronaldinho assume paixão pelo Manchester

Ronaldinho Gaúcho fecha os olhos e sonha com Manchester United, da Inglaterra. "Sou um Red", diz, em referência à famosa camisa vermelha do clube inglês. O jogador não blefa. Seu desejo é mesmo assinar contrato com o Manchester. E não é pela cor do uniforme. O clube oferece ao jogador brasileiro nada menos que US$ 4,9 milhões (R$ 14,7 milhões) por temporada. Mas o Barcelona ainda não desistiu do atacante brasileiro, apesar dos sonhos vermelhos do atleta. Fecha a compra nas próximas 72 horas ou desiste do negócio. Quem tem o poder de resolver o futuro do atacante é o Paris Saint-Germain. O clube francês, onde atua Ronaldinho, tem duas propostas: do Manchester, de US$ 29 milhões, e do Barça, de US$ 22 milhões. O clube inglês leva vantagem não apenas pelos 7 milhões a mais da oferta. "Quando fecho meus olhos, meu subconsciente é vermelho e não canso de me ver como um Diabo Vermelho (como são chamados os jogadores do Manchester)", disse Ronaldinho Gaúcho ao tablóide sensacionalista News of the World, da Inglaterra. Na entrevista ao jornal inglês, ele não perdeu tempo nem a modéstia nos elogios ao time inglês. "Todas as grandes estrelas do passado e do presente, como Pelé, Ronaldo, Roberto Carlos e Rivaldo queriam e querem jogar no United. Mas eu quero ser o primeiro jogador brasileiro a ser ?vermelho? e agora tenho certeza absoluta de que serei. O sonho está próximo." Peter Kenyon, diretor-executivo do Manchester United, disse nesta segunda-feira que espera fechar a contratação antes de sábado, quando o time embarca para a pré-temporada nos Estados Unidos. "Tenho muita confiança de que a transferência de Ronaldinho acontecerá e tomara que isso seja mesmo possível antes da nossa viagem para os Estados Unidos. Continuamos negociando com o Paris Saint-Germain e, apesar de toda a confusão na transação, posso dizer que as coisas estão andando muito bem." Ultimato - O otimismo do diretor do Manchester não cabe em Joan Laporta, presidente do Barcelona. Laporta deu um ultimato ao Paris Saint-Germain. O dirigente quer o fim da novela já. Nesta segunda-feira deu um prazo máximo de 72 horas para o clube francês responder se aceita ou não a proposta. "Ronaldinho nos interessa, mas só esperaremos até meados da semana. Demos 72 horas ao Paris Saint-Germain. Não podemos ficar dependendo de um jogador", disse Laporta. O presidente do Barça não escondeu a irritação com o atacante brasileiro."Se o Ronaldinho não mostra interesse em vir, não vamos nos desesperar. O jogador tem de vir com vontade de mostrar-nos algum gesto de interesse pelo clube. O Barcelona é um dos clubes de maior capacidade para gerar dinheiro." Laporta garantiu que não aumentará a proposta de US$ 22 milhões que está na mesa do presidente do PSG há mais de 25 dias. "Não vamos pagar mais do que queremos pagar pelo jogador."Florentino Perez, presidente do Real Madrid, não deu ultimato ao PSG, mas também não desistiu do brasileiro.

Agencia Estado,

14 de julho de 2003 | 20h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.