Ronaldinho chega ao Milan e diz que se sente em casa

O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho assinou contrato com o Milan, nessa quinta-feira, e disse que apenas vestir a camisa do time italiano já é uma realização. "É realmente um momento especial. Todo mundo quer jogar nesse time por causa da importância da história do Milan. Vestir essa camisa já é uma vitória para mim", afirmou. "Aqui eu posso voltar a ser feliz e alcançar novos objetivos pessoais e do time", declarou o jogador. "Eu já me sinto em casa", disse Ronaldinho, que vai jogar ao lado de Kaká, Alexandre Pato, Emerson, Dida e Digão. Além disso, o diretor de assuntos técnicos do clube é o ex-jogador Leonardo, que disputou as copas de 1994 e 1998 pela seleção brasileira. Em relação ao Barcelona, seu ex-clube, Ronaldinho disse que as cinco temporadas na Espanha foram "muito positivas, com grandes vitórias". No entanto, "em um determinado momento, os títulos não vieram mais. Houve decepções e descontentamentos", afirmou. Em 200 jogos pelo time espanhol, o jogador marcou 91 gols, que ajudaram o clube a conquistar o Campeonato Espanhol em 2005 e 2006 e a Liga dos Campeões, em 2006. O atleta brasileiro foi vendido ao Milan por 21 milhões de euros (R$ 53 milhões) mais um bônus de 4 milhões de euros (R$ 10 milhões) caso o time italiano se classifique para a edição de 2009/10 da Liga dos Campeões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.