Ronaldinho desmente infiltração em 98

O atacante brasileiro Ronaldinho desmentiu hoje, em sua página na Internet, que tenha recebido uma injeção de xilocaína no seu joelho antes da final da Copa da França, em 98, quando a seleção brasileira perdeu o título mundial para os anfitriões por 3 a 0. O atacante diz que todas as informações divulgadas na imprensa sobre uma infiltração que teria sido feita no seu joelho, e que teria provocado convulsões no jogador, são falsas. ?Certas afirmações ofendem não só a minha pessoa, mas também toda a equipe médica da seleção?, afirma Ronaldinho.A história foi divulgada pelo jornal Lance. A reportagem diz que Ronaldinho, sentindo dores no joelho direito, recebeu uma infiltração de xilocaína, e que teria atingido uma veia, espalhando um anti-inflamatório derivado de cortisona na corrente sangüínea do jogador, causando a convulsão. ?É hora de encerrar essa história do passado e pensar somente no futuro?, disse o atacante.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2002 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.