Ronaldinho e Manchester: acordo próximo

A novela em torno do futuro de Ronaldinho Gaúcho pode terminar nesta quarta-feira. O Manchester United voltou à carga, praticamente acertou com o campeão do mundo, porém falta convencer o Paris Saint-Germain. O clube francês há semanas bate o pé e afirma que não se desfaz de sua estrela brasileira, mas começa a sentir coceiras nas mãos com a oferta de US$ 35 milhões feita pelos britânicos. Os sinais de que a transferência é inevitável tornaram-se mais intensos nesta terça. O jornal L?Équipe, editado em Paris, publicou reportagem em que antecipava encontro entre Peter Kenyon, diretor executivo do Manchester, e Francis Graille, presidente do PSG. A reunião, em Lyon ou Genebra, serviria para ajustar detalhes finais do negócio. Os ingleses acham que a intransigência francesa é estratégia para aumentar o valor da venda. O Paris Saint-Germain faz parte do grupo de empresas administradas pelo Canal Plus, que atravessa período de turbulência financeira. Precisa, portanto, melhorar o caixa para a temporada de 2003-04. Ronaldinho é a peça mais valiosa. Outra evidência de que haverá final feliz foi apresentada por Alex Ferguson. O técnico ? e também espécie de administrador ? do Manchester deu entrevista à tarde em que demonstrou confiança de que tudo terminará nesta quarta-feira. ?Estamos investindo forte nele?, declarou o escocês para a imprensa inglesa. ?Não quero dizer que está tudo certo, mas estamos muito próximo disso.? Ferguson acredita ter convencido Ronaldinho de que a melhor opção é o Manchester, que luta com Barcelona e Real Madrid. ?Temos muito a oferecer para ele?, insistiu.

Agencia Estado,

15 de julho de 2003 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.