Ronaldinho e Thiago Neves são inocentados em julgamento no STJD

A quarta comissão disciplinar do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) inocentou, nesta sexta-feira, os flamenguistas Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves da acusação de terem forçado o terceiro cartão amarelo na partida contra o Palmeiras, pela décima rodada do Brasileirão. Os dois, assim, estão livres para enfrentaram o Grêmio, neste sábado, no Engenhão.

AE, Agência Estado

29 de julho de 2011 | 17h25

No dia seguinte da partida, realizada em São Paulo, Thiago Neves afirmou à imprensa que acompanhou o desembarque do Flamengo no Rio, que ele e Ronaldinho haviam forçado o amarelo para não enfrentar o Ceará. Assim, estariam livres para pegar o Santos, num jogo teoricamente mais importante e mais difícil.

Após serem mostradas as imagens do lance no tribunal, o árbitro da partida, Leandro Vuaden, afirmou não ter percebido que os dois estivessem forçando uma punição. Em seguida, Thiago Neves negou que tenha combinado o cartão com Ronaldinho. O advogado do Flamengo ainda entregou à procuradoria um documento redigido por Neves em que ele desmente o que havia dito no desembarque no Rio.

Com ou sem premeditação, a presença de Ronaldinho Gaúcho contra o Santos acabou sendo decisiva para a vitória épica por 5 a 4, com três gols do craque. Ante o Ceará, porém, o time sentiu a falta dos dois e apenas empatou em 1 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.