Silvia Izquierdo/AP
Silvia Izquierdo/AP

Ronaldinho Gaúcho diz que poderá jogar ao lado de Kaká

Companheiros de Milan, meio-campo disse que dupla pode ajudar a seleção brasileiro nas Eliminatórias da Copa

AE, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 16h40

Depois da suposição de que poderia ficar de fora da equipe titular da seleção brasileira, para dar lugar à Kaká, o meia Ronaldinho Gaúcho afirmou nesta quinta-feira que poderá jogar ao lado do companheiro do Milan, assim como faz nas partidas do Campeonato Italiano.

Veja também:

linkFelipe Mello quer aproveitar a chance nas Eliminatórias da Copa 

linkAdriano e Kaká fazem treinamento físico em Teresópolis 

linkResolvido no ManCity, Elano defende seu espaço na seleção

tabela Eliminatórias da Copa - Classificação

lista Eliminatórias da Copa - Calendário / Resultados

"Acho que a gente pode jogar junto, como já fizemos várias vezes na seleção e como fazemos no Milan", avisou Ronaldinho. Na quarta, foi levantada a possibilidade do jogador perder a vaga no time para Kaká, que ainda se recupera de uma lesão no pé e fará um treino com bola na sexta.

"Meu objetivo é sempre estar jogando, estou me preparando para isso", garantiu Ronaldinho, que disse não ter preferência por alguma posição no grupo. "Não tenho problem nenhum em jogar no meio-campo ou no ataque", assegurou. O setor ofensivo da seleção, porém, deverá ser formado por Luís Fabiano e Robinho.

A seleção brasileira vai enfrentar o Equador, domingo, na altitude de 2.850 metros da cidade de Quito, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Questionado sobre esse obstáculo físico, Ronaldinho não mostrou preocupação.

"Tem que ter um certo cuidado", avisou. O jogador, porém, disse que a bola também poderá dificultar o jogo. "Não é a bola com que estamos acostumados a jogar. No Italiano, por exemplo, jogamos sempre com a mesma bola. Agora vamos nos acostumar com ela aqui nos treinos". De outra marca, a bola da partida contra o Equador será mais leve e poderá dificultar o trabalho dos goleiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.