Arquivo/AE
Arquivo/AE

Ronaldinho Gaúcho diz que pretende continuar no Milan

Mesmo na reserva do time italiano, meia acredita que está jogando bem e não quer voltar ao Brasil

AE, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 12h00

O meia Ronaldinho Gaúcho jogou uma ducha de água fria nos torcedores que sonham com sua volta ao futebol brasileiro. Em entrevista publicada nesta segunda-feira pelo jornal La Repubblica, reproduzida pelo site do Milan, ele reafirmou sua intenção de permanecer no futebol italiano. "Eu quero ficar aqui. Estou bem em Milão e no Milan. E repito, quero continuar aqui."

Veja também:

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

tabela Brasileirão Série A - Classificação e Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

As declarações foram dadas na volta de Údine, onde o Milan perdeu no sábado para a Udinese, entregando o título italiano de bandeja para a rival Internazionale. Ele admitiu, na entrevista, uma certa frustração pelo excesso de tempo no banco de reservas, mas desmentiu que esteja brigado com o técnico Carlo Ancelotti.

"É claro que eu gostaria de jogar mais, mas não tenho problema com Ancelotti", disse o astro, que passou a ficar mais tempo na reserva com a chegada de Beckham, no começo do ano. Mesmo assim, ele espera ter mais chances na próxima temporada, quando o Milan voltara à Liga dos Campeões. "Este time é competitivo, estou convencido disso", concluiu.

Ronaldinho trocou o Barcelona pelo Milan em julho do ano passado, e enfrentou uma série de problemas físicos. Nas últimas semanas, seu retorno ao Brasil foi cogitado, com Flamengo e São Paulo interessados, embora seu irmão Roberto Assis tenha desmentido a existência de qualquer oferta formal. Na Europa, o Manchester City foi comentado como possível destino do craque, de 29 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.