Ronaldinho Gaúcho é do Barcelona

Ronaldinho Gaúcho assina neste domingo o contrato de cinco anos com o Barcelona. Depois de colocar o seu nome no papel, vestirá a camisa azul grená. Seus salários alcançam cerca de US$ 4,9 milhões por temporada. O Barcelona garantiu o astro brasileiro de 23 anos depois de intensas negociações com o Paris Saint-Germain. Os valores da transação continuam sob sigilo. A imprensa espanhola garante que o Barça desembolsou US$ 33,6 milhões, o Manchester havia oferecido US$ 25 milhões.Na madrugada de sexta-feira, Sandro Rosell, ex-diretor da Nike na Seleção Brasileira e atual diretor do Barcelona, conseguiu ligar para Ronaldinho Gaúcho em Porto Alegre. Os dois são amigos. Na conversa, o jogador disse que preferia o Barça ao Manchester. Rossell avisou ao presidente do clube, Joan Laporta, que Ronaldinho estava pronto para embarcar para a Espanha e fechar com o Barça.Faltava convencer Roberto Assis, irmão e procurador de Ronaldinho. Assis não queria levar o irmão para o clube espanhol. A sua preferência era pelo Manchester, clube com o qual havia fechado um acordo em dezembro do ano passado. Depois da rápida reunião com Rosell, Assis ligou para Ronaldinho pedindo que embarcasse imediatamente para Barcelona.Ronaldinho pegou o primeiro vôo de Porto Alegre para São Paulo e seguiu para a Espanha. Desembarcou neste sábado às 17h30 (horário local) no Aeroporto El Prat de Barcelona. Esperado por centenas de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas, passou rapidamente pelo saguão do aeroporto, entrou em um carro com assessores e partiu para o Camp Nou, sede do Barcelona.Na reunião com os dirigentes do clube, ficou acertado que neste domingo de manhã ele passaria por exames médicos. À tarde, assinaria o contrato e vestiria pela primeira vez a camisa do Barça.?O essencial foi sempre preservar os interesses do clube. Era o melhor momento de vender o Ronaldinho, muito talentoso mas de um comportamento difícil?, disse Francis Graille, presidente do PSG.Graille tirou Ronaldinho do Grêmio quase de graça. O jogador abandonou o clube no início de 2001. Acertou com o PSG. O clube gaúcho entrou na Justiça. Foram seis meses de idas e vindas aos tribunais até se encontrar uma solução: por ordem da Fifa, o Grêmio teve direito a pouco menos de US$ 4 milhões.Ronaldinho passou apenas duas temporadas no PSG. Arrumou mais encrencas do que jogou. Peça fundamental no esquema de Luiz Felipe Scolari na Seleção Brasileira, o jogador saiu da Copa do Mundo de 2002 supervalorizado.Um ano depois da conquista do penta, o PSG fechou o negócio por cerca de US$ 33,6 milhões com o Barcelona. O clube francês deixou para trás Manchester, Real Madrid, Inter de Milão, Chelsea, nenhuma proposta inferior a US$ 20 milhões.

Agencia Estado,

19 de julho de 2003 | 16h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.