Ronaldinho Gaúcho estréia amanhã

Seis meses depois de ter acertado as condições de sua transferência com o Paris Saint Germain, finalmente Ronaldinho gaúcho, tido na Europa como uma das últimas grandes revelações do futebol brasileiro, vai estrear amanhã à noite contra o Auxerre, um dos líderes deste início de campeonato francês, após sua brilhante vitória de 5 x 0 sobre a equipe de Rennes. O interesse pelo craque brasileiro e a polêmica entre o PSG e o Grêmio em torno dessa transferência contribuíram para aumentar os atrativos dessa partida que será jogada com portões fechados. Essa estréia inesperada se deve a decisão provisória da Fifa reconhecendo o direito ao trabalho do jogador, o que não invalida qualquer decisão futura da justiça brasileira. A decisão da Federação Internacional, entretanto, não poderia ter sido mais categórica: "A Fifa ordena que a CBF libere imediatamente o documento de transferência e autoriza paralelamente a Federação Francesa de Futebol a registrar provisoriamente o jogador no seu novo clube". Ronaldinho formará ao lado do francês Anelka e de outro brasileiro, Aluísio (ex-Saint Etienne), o trio atacante da equipe dirigida por Luis Fernandez. O técnico poderá contar também com outros excelentes jogadores no banco, entre eles o nigeriano Okocha e muito provavelmente outro brasileiro, o jogador Alex, também originário do Saint Etiénne, cujas atuações na temporada passada foram prejudicadas por seu envolvimento no escândalo dos passaportes falsos. Hoje sua contratação era tida como quase certa e dependia apenas de um acerto final da transferência de Vampeta para o Flamengo, liberando uma vaga não comunitária entre os estrangeiros do Paris Saint Germain. O anúncio da presença de Ronaldinho amanhã em Auxerre provocou um interesse suplementar por essa partida que será disputada com portões fechados, pois todos os ingressos foram vendidos. Já nesta sexta-feira, a partida entre Olympique de Marselha e Bordeaux, contando com a presença de diversos brasileiros nas duas equipes, também será disputda com portões fechados. Ronaldinho não escondia sua grande satisfação por voltar a jogar, acreditando já estar plenamente integrado com seus novos companheiros com que vem treinando já há alguns meses, mas sem poder jogar em razão desse litígio entre o PSG e Grêmio de Porto Alegre. A licença definitiva só será liberada após um acordo entre as duas equipes sobre a indenização de formação do jogador. O Grêmio exige 20 milhões de dólares e o Paris Saint Germain só admite pagar 4 milhões. O acordo poderá ser arbitrado por volta de 10 milhões de dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.