Ronaldinho Gaúcho ganha força com chefe

Craque do Atlético-MG volta a ser elogiado por Felipão, que não esconde a preferência por ele na disputa com Kaká.

ALMIR LEITE, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2013 | 08h01

Ronaldinho Gaúcho está mesmo com moral alto na seleção. O atraso na apresentação, anteontem, simplesmente não foi considerado como tal pela comissão técnica e o meia ainda acabou confirmado como capitão do time hoje diante do Chile - havia exercido a função contra a Bolívia. E voltou a ser elogiado por Felipão, que não esconde a preferência por ele na disputa com Kaká.

"Ele (Gaúcho) é o capitão amanhã (hoje) e espero que tenha postura e liderança, que jogue o futebol que sabe jogar e tenha comando", disse Felipão. E, ao ser questionado sobre a disputa com Kaká, ele foi claro: "Ronaldinho leva vantagem porque jogou contra a Bolívia e vai jogar contra o Chile."

Ronaldinho ameniza a polêmica. "A disputa com Kaká é saudável. Ele é meu grande amigo, mas quem decide é o treinador". O meia considera especial jogar pela seleção no Mineirão - ele atuou duas vezes no estádio depois da reforma. "Estou em casa, vai ser especial e com o apoio da torcida faremos uma grande atuação", prevê.

O craque foi tão requisitado pelos jornalistas quanto Neymar, o maior alvo das atenções. Mas, para o meia, sua presença é positiva. "Eu divido a responsabilidade com ele e fica mais fácil. Assim, o Neymar não fica tão visado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.