Ronaldinho, livre para dar seu show

Ronaldinho Gaúcho faz hoje o seu primeiro jogo oficial pela seleção brasileira na condição de "melhor jogador do mundo". Ele diz estar passando pelo "momento mais feliz" de sua vida e sabe que a torcida de Goiânia estará ansiosa para ver os dribles e os gols que tem feito pelo Barcelona. Mas deixa claro que o maior objetivo é vencer, e não dar show. "Se puder jogar bonito e ganhar, excelente. Mas temos de nos preocupar em ganhar os três pontos para continuarmos bem na luta pela classificação".Ronaldinho só não gosta de ouvir que não consegue jogar na seleção o que joga no Barcelona. Fica ainda mais irritando quando ouve que, na verdade, se empenha menos nas partidas pela seleção. "Isso não existe. Todo jogador fica é ainda mais motivado quando tem a oportunidade de voltar a jogar em solo brasileiro, sentindo o calor da torcida. Estou com saudade de jogar aqui". O meia-atacante diz que tem evoluído bastante no time de Carlos Alberto Parreira. "Eu acho que venho melhorando a cada jogo pela seleção, e me sinto bem à vontade para desenvolver meu trabalho aqui".Sobre esse assunto, aliás, Parreira jura que não pede para Ronaldinho Gaúcho jogar "mais sério", sem as firulas que costuma apresentar nos jogos do Barcelona. "Ninguém aqui tenta podar o talento do Ronaldinho. Ele não consegue reproduzir pela seleção os lances de efeito que faz no Barcelona por uma questão de entrosamento. Lá, ele é perfeitamente entrosado aos colegas de equipe. Aqui, tem poucos dias para treinar e isso faz a diferença".Além de tentar fazer brilhar a própria estrela, Ronaldinho Gaúcho se empenhará para ajudar Ronaldo. O meia do Barcelona disse durante a semana que iria "correr dobrado" para deixar o atacante do Real Madrid na cara do gol. Ronaldinho sente que o colega está abalado com a má fase e as críticas. "Mas tenho certeza que, na seleção, ele vai dar a volta por cima. O Ronaldo é assim. Vão criticando e ele vai fazendo gols".Ronaldinho não esconde o carinho e a admiração que tem pelo xará. "Ele sempre foi meu ídolo e me recebeu muito bem na seleção". Na Espanha, os dois são rivais. O Barcelona de Gaúcho está com 11 pontos na frente do Real Madrid do Fenômeno. Isso quer dizer que Ronaldinho está bem próximo de dar ao Barça seu primeiro título nacional desde que Ronaldo deixou o clube, em 99. "Estamos muito perto do título, o que me enche de orgulho. Mas ainda faltam algumas rodadas e ainda tem um confronto direto com o Real Madrid pela frente".Pela seleção, ao longo da semana de treinos, Ronaldinho procurou não se meter na questão de como a equipe deveria jogar. "Tanto faz se vai o Juninho ou o Robinho. São dois excelentes jogadores. A opção é do professor Parreira, mas, independentemente de quem for escolhido, tenho certeza que ele dará o máximo para ajudar a seleção". Ronaldinho reconheceu, porém, que , com Robinho, a seleção ficaria com um "quarteto muito ofensivo". Ele elogiou bastante o atacante santista. "O Robinho vem evoluindo a cada mês e está num excelente momento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.