Ronaldinho marca, mas Rooney faz dois e Manchester vence

Vitória por 3 a 2 em pleno San Siro coloca equipe inglesa perto da vaga às quartas da Liga dos Campeões

AE, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2010 | 20h14

Alberto Pellaschiar/AP

Rooney comemora um de seus dois gols na 1.ª vitória do Manchester United sobre o Milan no San Siro

MILÃO - Ronaldinho Gaúcho marcou um gol e ajudou o Milan a marcar outro belo gol, feito por Seedorf, mas Wayne Rooney brilhou ainda mais e, ao marcar por duas vezes, garantiu a vitória por 3 a 2 do Manchester United, nesta terça-feira, em Milão, no confronto de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Uefa.

Veja também:

linkLyon derrota Real Madrid por 1 a 0 na França

tabela LIGA DOS CAMPEÕES - Tabela

som Ouça os gols no Território Eldorado

blog Blog da Liga dos Campeões

Com o resultado, o Milan terá de ganhar por dois gols de diferença no confronto de volta, no próximo dia 10 de março, em Manchester, para seguir vivo na competição. O time inglês poderá até perder por 1 a 0 ou 2 a 1 pelo fato de ter feito três gols na casa do adversário. Em caso de vitória por 3 a 2 para a equipe comandada por Leonardo, a disputa irá para a prorrogação na Inglaterra.

No confronto desta terça-feira, o Milan saiu na frente logo aos 2 minutos. Beckham cobrou falta e Evra não conseguiu afastar. Ronaldinho aproveitou a bola sobrada no lado esquerdo da área para chutar de primeira pelo alto. A bola desviou em Carrick e entrou no canto esquerdo do goleiro Van der Sar, que saía para direita.

Após o gol, o Milan seguiu dominando as ações e teve ótimas chances de ampliar. Primeiro aos 6 minutos, quando Ronaldinho recebeu pelo lado esquerdo da área, gingou na frente do zagueiro e chutou em cima do goleiro, e depois aos 9 minutos, quando Antonini quase marcou depois de receber passe do zagueiro brasileiro Thiago Silva.

Do outro lado, Rooney apareceu pela primeira vez com destaque aos 18 minutos, chutando para a bola passar com muito perigo perto do gol de Dida.

Mais consistente, o Milan perdeu nova boa chance de ampliar o placar aos 33 minutos, quando Ambrosini deu bom passe para Huntelaar invadir pelo centro da área e chutar com perigo à direita de Van der Sar.

O erro acabou custando caro ao time italiano, que levou o castigo aos 35 minutos. Após receber bola enfiada por Park, Fletcher cruzou da direita para Paulo Scholes, que furou no arremate com a perna direita, mas, com a canela esquerda, acertou o canto direito de Dida, que caiu atrasado e viu a bola bater no pé da trave e entrar no gol.

Após o Milan exigir defesas de Van der Saar em chutes de Ronaldinho e Pirlo, Wayne Rooney apareceu para marcar aos 20 minutos. Depois do cruzamento da direita feito por Valencia, ele ganhou de Bonera pelo alto e cabeceou no canto esquerdo de Dida: 2 a 1.

O gol empolgou o Manchester e acuou o Milan, que acabou tomando o terceiro gol aos 28 minutos. Fletcher cruzou da esquerda nas costas da zaga para Rooney receber livre e cabecear no canto direito alto de Dida.

Com dois gols de desvantagem no placar, o técnico brasileiro Leonardo resolveu sacar Huntelaar e colocar Inzaghi no ataque do Milan. Mas foi de Seedorf, que antes havia substituído Beckham, o segundo gol do Milan.

Aos 39 minutos, Ronaldinho recebeu pelo lado esquerdo da área, deu rápido drible e tocou com precisão para o meia holandês tocar de letra no canto direito baixo de Van der Sar e fazer um golaço.

Logo no minuto seguinte, após dar bela finta no meio-campo em um adversário, Ronaldinho deu ótimo passe para Inzaghi empatar, mas o atacante chutou por cima do gol, após receber na entrada da área pelo meio.

No fim, o brasileiro Thiago Silva quase empatou em cabeçada após escanteio cobrado pela direita, e o placar ficou mesmo em 3 a 2 para o Manchester United.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.