Ronaldinho pode ficar no banco após noitada em Milão

Ronaldinho Gaúcho pode ficar mais um jogo no banco de reservas do Milan, contra a Fiorentina, no sábado, depois que o técnico Massimiliano Allegri criticou o brasileiro por ter ficado num bar até 2h da manhã.

REUTERS

19 de novembro de 2010 | 17h29

"Não é hora para um atleta ainda estar acordado", disse Allegri nesta sexta-feira em entrevista coletiva.

O treinador deixou Ronaldinho no banco no último fim de semana, no clássico contra a Inter, apesar de ele ter se recuperado completamente de uma lesão.

Na quarta-feira, Ronaldinho voltou a jogar pela seleção brasileira após um ano e meio, na derrota de 1 x 0 para a Argentina, no Catar. Depois de retornar a Milão, na quinta-feira, o meia-atacante foi filmado do lado de fora de um bar.

"O Milan trata estes assuntos dentro do clube", disse o executivo-chefe Adriano Galliani aos jornalistas. "Não é da sua conta", acrescentou o dirigente quando questionado se o jogador seria multado.

No entanto, as chances de Ronaldinho começar jogando no sábado aumentaram porque Andrea Pirlo foi descartado devido a um leve estiramento na coxa.

(Reportagem de Mark Meadows)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTRONALDINHONOITADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.