Ronaldinho terá 8 anos nos quadrinhos

Ronaldinho Gaúcho vai virar protagonista de histórias em quadrinhos e filmes de animação, no papel de um garoto de 8 anos. O personagem fará sua estréia nas tiras dos jornais, possivelmente a partir de fevereiro, e depois estará numa revista e num álbum de figurinhas, pelas mãos da equipe de Maurício de Souza, o criador da Turma da Mônica.A apresentação do personagem Ronaldinho Gaúcho foi feita pelo próprio jogador e por Maurício de Souza, nesta quarta-feira, em Porto Alegre. A dupla revelou que o projeto já era negociado há alguns meses e que não se limitará às edições brasileiras. Terá carreira internacional e será usada em diversos produtos, com lucro dividido entre as duas partes. Para Ronaldinho, a criação de um personagem inspirado nele é um verdadeiro presente no encerramento de um ano maravilhoso. Em 2005, ele conquistou o título espanhol com o Barcelona, foi capitão da seleção brasileira que foi campeã da Copa das Confederações e foi eleito pela Fifa, pela segunda vez seguida, como o melhor do mundo.Segundo Maurício de Souza, foi fácil criar o novo personagem. "Ele tem a combinação que precisávamos de família, personalidade, atitudes e ética, que serve de exemplo para as crianças", explicou. "Por ele, poderemos falar de valores como honestidade, persistência e confiança.?A família do jogador também fará parte das histórias. A mãe, dona Miguelina, e os irmãos serão personagens. Assis, que já foi jogador e hoje cuida da carreira de Ronaldinho, será o irmão chato, que vive dizendo o que o moleque deve e não deve fazer. Deisi, que hoje é assessora do astro, será a irmã ciumenta.Essa é a segunda vez que Maurício de Souza transpõe para os quadrinhos um personagem do futebol. De 1979 a 1993, Pelezinho, inspirado em Pelé, esteve nas tiras e revistas. Segundo o desenhista, a parceria acabou porque o staff do ex-jogador na época era reticente em aprovar negócios e concessões da marca. Se o personagem fizer o mesmo sucesso que o jogador, poderá fazer uma carreira mais longa do que a de Ronaldinho Gaúcho nos gramados. Jogadores que o craque admira, como Zico e Maradona, já não estão no imaginário das crianças de hoje. Mas Mônica, Cebolinha e Cascão, quase quarentões, seguem fazendo sucesso. "Queremos perpetuar Ronaldinho e seus valores", avisou Maurício de Souza.

Agencia Estado,

28 de dezembro de 2005 | 20h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.