Ronaldinho vira tema de poesia

Ens causa sui. A expressão latina, vinda da filosofia, diz que Deus é a causa do mundo. Mas, para Bento Prado Júnior, também traduz a mágica do futebol. É o que explica o professor titular de filosofia da Universidade Federal de São Carlos no verso que abre o poema ?O Futebol Absoluto?, feito em homenagem ao jogador que tem encantado o mundo: Ronaldinho Gaúcho. ?Com essa expressão, quis dizer que a perfeição de algumas jogadas é quase divina?, explica o palmeirense Prado Júnior, admirador do brasileiro ganhador da Bola de Ouro nesta semana, prêmio tradicional oferecido pela revista France Football. ?Junto dele, lembrei-me também de alguns jogadores mais antigos que me encantaram?. E cita Ademir da Guia, Jair Rosa Pinto e Djalma Santos. O mesmo sentimento de veneração toma conta dos torcedores pelo mundo, como mostra o resultado de uma pesquisa promovida pelo diário catalão ?Sport?. Para 86% dos leitores, ?Ronnie? ? como o craque é chamado ? está à altura de Pelé, Maradona, Cruyff e Di Stéfano. Ou seja, craques dos craques.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2005 | 20h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.