Ronaldo: ?A seleção foi perfeita"

Ronaldo assistiu pela televisão à goleada do Brasil sobre a Argentina e gostou do que viu. "A seleção foi perfeita??, definiu o atacante. Ele vibrou especialmente com os dois primeiros gols da seleção, marcados por Adriano e Kaká no primeiro tempo, que abriram caminho para o título da Copa das Confederações. "Golaço! golaço!??, gritou entusiasmado a cada um dos gols, segundo uma pessoa que estava em sua companhia.O Fenômeno esteve ontem em São Paulo, onde participou do lançamento de sua equipe que vai disputar a nova categoria do automobilismo, a A1 Grand Prix (leia ao lado), e assistiu ao jogo no quarto do hotel onde está hospedado. No primeiro tempo, teve a companhia do filho, Ronald, que no intervalo saiu para passear com o avô, Nélio. Ronaldo destacou a marcação da seleção contra os argentinos. "O Brasil é isso aí. Essa vitória mostra que as críticas que a seleção recebeu (nos jogos anteriores) foram precipitadas.??Para Ronaldo, a Fifa fez justiça ao eleger Adriano o melhor jogador do torneio. Ele considera que o atacante da Inter de Milão teve ótima participação no torneio e foi fundamental.Um pouco mais cedo, no início da tarde, Ronaldo foi perguntado sobre se preferia jogar ao lado de Adriano ou de Robinho - por quem considera que o Real Madrid deve pagar o que for preciso para levá-lo à Espanha. "Eu jogo com qualquer um. Quem sabe possamos jogar nós três. Isso é para o Parreira decidir.?? Ele também não acredita que terá a menor dificuldade em se adaptar à nova maneira de jogar da seleção - o "quarteto fantástico??, formado até ontem por Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Adriano. "Eu me adapto a tudo. Além disso, nomes não contam no futebol atual. Quadrado, triângulo... Hoje não há posição fixa.??Ronaldo não participou da Copa das Confederações porque pediu dispensa para descansar. Ontem, revelou o temor de que jogadores que não tiveram férias possam chegar estourados à Copa de 2006, como aconteceu no Mundial passado com vários atletas, entre eles o francês Zidane. "Acho que tem esse risco??, disse. "O que fiz ao pedir dispensa foi dar prioridade à minha preparação para a Copa.??Ele não acredita que sua atitude possa abrir um precedente que possa ser aproveitado por outros jogadores no futuro. "Eu fiz o que era melhor para mim. Não olhei para o meu passado ou minhas conquistas.??

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.