Ronaldo ainda não sabe quando volta

Três toques na bola em 13 minutos, uma nova e enorme decepção. O calvário de Ronaldo parece não ter fim. A partida que deveria marcar a volta do jogador ao Campeonato Italiano transformou-se em mais um capítulo da triste história de sua recuperação. O atacante brasileiro sofreu um novo estiramento muscular na coxa esquerda e deverá ficar longe da bola durante tempo ainda a ser determinado após exames nesta segunda-feira. No sábado, o técnico da Internazionale, o argentino Héctor Cúper, anunciou: Ronaldo voltaria a ser titular da equipe contra o Lecce, depois de dois anos de ausência no Campeonato Italiano. Antes, o atacante já havia atuado em parte das duas partidas de seu time contra o Brasov, da Romênia, pela Copa da Uefa. Na última, saiu de campo com uma contusão muscular. O jogo contra o Lecce, que terminou com a vitória da Inter por 2 a 0, gols de Kallon e Di Biaggi, carregava um valor simbólico extra. O encontro seria uma repetição daquele realizado em 21 de novembro de 1999. Na data, no estádio San Siro, em Milão, enfrentando o Lecce, Ronaldo sofreu a primeira grave lesão no joelho direito, que o levou a ser operado - depois, em abril de 2000, passou por nova cirurgia no mesmo local. Nada melhor para o atacante marcar sua festa de retorno do que uma partida no mesmo local, contra o mesmo adversário. E a torcida colaborou. Trouxe bandeiras brasileiras, fitas verde-amarelas e faixas de apoio ao craque. Meia hora antes do jogo houve a primeira surpresa. Sozinho, o atacante brasileiro foi ao gramado. A torcida, espantada, fez ecoar um "oh" por todo o estádio, logo substituído por uma música que pedia "Volte a voar, Ronaldo, volte a voar." E ele tentou decolar. Entrou como titular e jogou por 13 minutos, momento em que sentiu uma contusão na coxa esquerda. Aos 17, deixou o gramado para dar lugar a outro brasileiro, Adriano. "A fisgada e o desconforto provavelmente tiveram origem em um pequeno estiramento do músculo da perna e, por esse motivo, preferimos retirá-lo do campo por precaução", explicou o médico da Inter, Franco Combi. Segundo o assessor do jogador, Rodrigo Paiva, nesta segunda-feira, às 9h15 (horário de Brasília), Ronaldo fará, em Milão, exames para determinar o tipo de contusão e o tempo de recuperação. "A lesão parece ser menos grave do que a da partida contra o Brasov. Talvez tenha sido resultado do cansaço com os treinos da semana." Ronaldo disse ter ficado emocionado com a demonstração de carinho da torcida antes da partida e triste com a contusão. "Fiquei decepcionado, mas não creio que isso tenha acontecido porque voltei cedo demais", afirmou. "Na verdade, acho que estou pagando pelos dois anos de inatividade."

Agencia Estado,

04 Novembro 2001 | 20h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.