Ronaldo avisa: ele voltará a jogar futebol

Jogador garante a empresário e familiares que voltará a jogar sem problema algum

Andrei Netto, Especial para O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2008 | 22h44

Ronaldo já decidiu: quer, sim, voltar ao futebol. E o primeiro passo em direção a este objetivo ele deu nesta sexta-feira, dia seguinte à cirurgia para reconstrução do ligamento patelar do joelho esquerdo, com o início da fisioterapia no Hospital Pitié-Salpêtrière, em Paris. O craque de 31 anos garantiu, a seu empresário, ao fisioterapeuta e à família, que vai retornar aos gramados. O Milan deve renovar contrato. Veja também: É cedo para falar no futuro de Ronaldo, dizem médicos  CBF demite médico que acusa Ronaldo de usar anabolizantes De 'coração partido', Lula envia mensagem de apoio a Ronaldo Ancelotti acha que Ronaldo ainda pode 'render bem' por 3 anos Ex-jogadores acreditam na recuperação de Ronaldo A trajetória de Ronaldo no futebol Milan diz que espera Ronaldo, mas não fala de contrato Ronaldo conseguirá superar mais uma contusão?O pós-operatório de Ronaldo foi basicamente de descanso. Sedado, o atacante dormiu a maior parte do tempo. Segundo Leonardo, dirigente do Milan, o Fenômeno demonstrou estar sentindo dores quando acordava. Acompanhado pela namorada, Ana Beatriz Antony, do empresário, Fabiano Farah, e do fisioterapeuta, Bruno Mazziotti, ele mal pôde conversar com o pai, Nélio Nazário, que chegou do Brasil no início da tarde. "Ninguém quer ver um filho dentro do hospital. É triste. E eu já estive neste mesmo hospital", disse Nélio. "Mas o importante são as palavras do médico, de que não foi tão feio quanto esperávamos."Ronaldo reforça o desejo de retomar a carreira. No início da noite de ontem, o fisioterapeuta Mazziotti, também diretor do Centro de Reabilitação R9, de propriedade de atleta, foi taxativo: "Ronaldo disse textualmente que quer voltar a jogar futebol. Ele já passou por isso, já sabe o que tem de ser feito e tem demonstrado estar muito determinado nos seus objetivos." Farah reforçou: "A prioridade do Ronaldo é voltar a jogar. É ficar bem, fazer a reabilitação."De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital, "o pós-operatório (de Ronaldo) é favorável, com um começo de reeducação". Nesta sexta, os médicos realizaram os primeiros movimentos no joelho operado - um procedimento chamado fisioterapia passiva. "A caminhada será retomada progressivamente", concluiu o boletim.Ronaldo permanecerá internado em Paris por mais sete ou oito dias. Depois, partirá para Milão ou para o Rio, onde iniciará o recondicionamento físico. Mazziotti ressaltou que a preferência do craque é por retornar ao Brasil. "É um desejo do Ronaldo, mas essa questão ainda não está definida. Antes devemos voltar a Milão, onde conversaremos com o departamento médico do Milan."O fisioterapeuta, que acompanha Ronaldo há quatro anos, não confirma o tempo de recuperação estimado pela equipe médica, de oito a nove meses. Mas pesa a favor de Ronaldo, segundo Mazziotti, a condição do joelho operado. "Os médicos me passaram que o estado do tendão era muito melhor do que o lesionado em 2000."Outra indefinição sobre a carreira do Fenômeno, o fim do contrato com o Milan ao término da atual temporada européia, deve ser resolvida sem sobressaltos. A tendência, segundo Farah, é de que seu contrato com a equipe italiana seja renovado. "Tudo indica que o clube vai mostrar interesse na renovação do contrato, inclusive porque o vice-presidente, o Adriano Galliani, já manifestou esta vontade."

Tudo o que sabemos sobre:
RonaldoAC Milan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.