Ronaldo chega e mantém suspense

O artilheiro Ronaldo desembarcou no início da manhã desta quinta-feira no aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, antecipando em vários dias sua apresentação à seleção brasileira, que no dia 21 enfrenta o Paraguai, em Fortaleza. A viagem do atacante ao Brasil, no entanto, está sendo interpretada muito mais como uma ruptura com a Inter de Milão, que a cuidados excessivos para com a seleção brasileira. Desde o início de julho, o jogador tenta rescindir seu contrato com o clube italiano, mas o presidente do Inter, Massimo Moratti, se recusa a chegar a um acordo. Segundo informações da imprensa espanhola, o jogador já teria tudo acertado com o Real Madrid e a viagem ao Brasil, seria, portanto, uma despedida da Itália. No desembarque, Ronaldo se recusou a comentar o assunto. Se permitiu apenas, comentar sobre como deverá ser seu primeiro encontro com o técnico Luiz Felipe Scolari desde o desentendimento entre os dois, logo depois da Copa. O técnico teria dito que o artilheiro jamais voltaria a recuperar 100% de sua forma física e que era um jogador mimado. Ao responder uma pergunta sobre como reagiria quando se encontrasse com Felipão, Ronaldo escapou. ?Quem falou foi ele. Eu apenas me defendi?, disse o artilheiro, que desembarcou no Rio pouco antes das 8 horas. No aeroporto era esperado por sua mãe, Sônia. De lá, os dois seguiram direto para a casa do jogador, na Barra da Tijuca. A maioria dos jogadores que atuam no exterior convocados por Felipão para amistoso no Nordeste, deve chegar ao Brasil apenas no domingo. Durante este período, Ronaldo deverá treinar no campus R9 da Universidade Estácio de Sá.

Agencia Estado,

15 Agosto 2002 | 07h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.